Werther Santana / Estadão
Werther Santana / Estadão

Com Sidão e Gilberto, São Paulo quer segunda vitória fora de casa

Equipe de Dorival Junior terá quatro novidades para enfrentar o Avaí na Ressacada

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

20 de agosto de 2017 | 07h00

O São Paulo tem neste domingo a incômoda missão de conquistar, após oito derrotas e um empate, sua segunda vitória fora de casa, depois de 21 rodadas do Campeonato Brasileiro. O desafio é duplo: além de diminuir o péssimo cenário dos jogos longe do Morumbi, um trunfo diante do Avaí na Ressacada seria também uma segunda vitória seguida. Isso só aconteceu uma vez nesta edição do Brasileirão.

Expectativa não falta para o time de Dorival. Comissão técnica e elenco insistiram durante a semana na importância da vitória contra um rival da zona de rebaixamento. Com 22 pontos, o time tenta se afastar do grupo da degola e embalar de vez na tabela. O Avaí tem 21 pontos e também tenta engrenar a terceira partida sem derrota.

Durante a semana, Dorival Junior fez testes e deverá entrar em campo com quatro novidades em relação ao time que jogou contra o Cruzeiro – vitória por 3 a 2 em casa. A principal delas é no gol: Sidão será titular no lugar de Renan Ribeiro. É a primeira vez que o treinador abrirá mão de Renan desde que assumiu o comando do São Paulo no lugar de Rogério Ceni.

Além dele, a equipe do Morumbi terá a volta de Jucilei, que foi reserva no último domingo e havia sido afastado para ganhar condicionamento, e Cueva, que retorna de suspensão. Jucilei jogará avançado, e Petros será o primeiro volante.

Outra novidade na Ressacada diz respeito ao ataque. Gilberto está confirmado no lugar de Pratto, suspenso. Ele não era escalado para iniciar uma partida desde o clássico com o Corinthians, na 6.ª rodada da competição. Pratto, expulso contra o Cruzeiro, poderá pegar até seis jogos de suspensão depois de ter sido denunciado pelo STJD.

Nos treinamentos, Dorival demonstrou preocupação com os contra-ataques do Avaí. Nesta edição do Brasileiro, o São Paulo já sofreu nove gols em jogadas que iniciaram desta forma. O treinador formou uma equipe mais fechada e pediu que os meio-campistas fizessem um trabalho defensivo, retornando das jogadas de frente com mais agilidade e rapidez.

Na sexta-feira, no último treino aberto à imprensa antes da partida, Dorival comandou um exercício para fortalecer o setor defensivo em lances de bolas paradas.

Uma das preocupações com o time é a falta de atenção na defesa. “Nós propomos o jogo, temos muita posse de bola e sempre atacamos, mas por uma pequena falta de concentração, tomamos gols. Vamos melhorar”, diz o zagueiro Arboleda.

Além de Lucas Pratto, também são desfalques hoje o atacante Marcinho (suspenso), Araruna, Bruno, Morato e Wellington Nem (todos machucados).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.