Com surto de Ebola, Serra Leoa tenta jogar em Gana

Após cancelar todos os jogos de futebol no país por causa do surto do vírus Ebola, Serra Leoa não desistiu de buscar uma vaga na Copa Africana de Nações. Para tanto, fará uma solicitação para mandar seus jogos das eliminatórias do torneio em Gana, país vizinho na costa oeste do continente africano.

Estadão Conteúdo

12 de agosto de 2014 | 09h45

De acordo com a Confederação Africana de Futebol (CAF), o pedido já foi feito às autoridades de Gana e ainda está sob análise. A entidade não informou qualquer prazo para a resposta. A decisão final poderá causar polêmica porque todos os países da região estão preocupados com o rápido alastramento da doença, que já matou mais de 1000 pessoas na Serra Leoa, Guiné, Libéria e Nigéria.

No fim de julho, Seychelles abriu mão de um confronto com Serra Leoa pelas eliminatórias justamente para não receber em seu território, uma arquipélago localizado acima de Madagascar, os jogadores da Serra Leoa. A Federação de Futebol de Seychelles temia que os atletas pudessem levar o vírus as suas ilhas.

Com a decisão, a delegação de Serra Leoa foi impedida de entrar no território. E, com o cancelamento do jogo, Seychelles aceitou a derrota por W.O., podendo até sofrer sanções esportivas futuramente.

Depois disso, o governo de Serra Leoa cancelou a realização de todos os jogos de futebol no país na semana passada, em razão do crescimento do surto. Poucos dias antes, as autoridades locais já haviam decretado estado de emergência por conta do surto de Ebola, o maior da história.

Agora, Serra Leoa aguarda resposta de Gana para saber se poderá mandar seus jogos restantes no país, ainda em busca da classificação para a disputa da Copa Africana de Nações.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSerra Leoaebola

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.