Com técnico novo, Grêmio trabalha forte para surpreender Goiás no Serra Dourada

O Grêmio estreia seu novo técnico, o ex-jogador da equipe, campeão nacional e da Copa Libertadores, Roger Machado, contra o Goiás, a partir das 16 horas deste domingo, no estádio Serra Dourada, em Goiânia, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. E o objetivo é mostrar a velha pegada do time gaúcho conhecida por seus rivais para surpreender a equipe goiana em seus domínios.

Estadão Conteúdo

31 de maio de 2015 | 08h41

Roger mostrou sua metodologia logo nos primeiros treinamentos. Na manhã de sexta-feira, o Grêmio treinou forte no CT Presidente Luiz Carvalho. A atividade começou por volta das 9 horas, quando os atletas praticaram uma atividade física mesclada com bola, em espaço reduzido. Quem comandou essa primeira parte foi o preparador físico Rogerinho.

Neste pequeno espaço, os atletas eram orientados a dar passes curtos e também finalizar nos mini-gols. Os primeiros indícios do time titular do técnico Roger Machado foram dados quando ele esboçou a defesa sem mudanças e deixou uma dúvida no ataque. Os trabalhos foram divididos para cada setor.

Os defensores foram agrupados por Roger na primeira parte do trabalho. A linha foi composta por Marcelo Grohe no gol, Galhardo, Rhodolfo, Pedro Geromel e Marcelo Oliveira, com Walace e Maicon no primeiro combate. Já no ataque, Roger trabalhou mais opções com Giuliano, Douglas, Luan, Pedro Rocha, Yuri Mamute, Lincoln e Everton. Do outro lado do campo, o auxiliar James Freitas treinava cruzamento e finalizações na pequena área com os atletas, intercalando com a atividade de Roger.

A parte final da atividade foi um treinamento fechado para a imprensa. Mas os pedidos de Roger Machado aos jogadores do Grêmio focam em um objetivo bem específico: um jogo mais intenso. Para Douglas, porém, o treinador tem orientações mais amplas. A ideia do novo técnico para o meia é mantê-lo mais próximo dos atacantes e orientá-lo a entrar na área para finalizar.

"Ele treinou várias opções, com referência, sem, com movimentação. Ele pede para gente entrar mais na área, principalmente os meias, e procurar infiltrar. Um pouco mais de intensidade, só, não muito diferente do que a gente vinha fazendo", detalhou Douglas em entrevista coletiva.

Roger pediu para Douglas jogar adiantado, sem que recue muito para buscar o jogo. "Ele também pediu para deixar os volantes jogarem um pouco mais, ficar de referência para o pessoal da frente. E entrar bastante na área, que foi o que conversamos mais. Ficar próximo do gol facilita mais, é uma zona perigosa, sofre uma falta, um pênalti", destacou o meia.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.