Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Cesar Greco/Ag. Palmeiras

Com time alternativo, Palmeiras enfrenta Mirassol no Paulistão

Na liderança, Eduardo Baptista terá oportunidade de observar elenco

Nathalia Garcia, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2017 | 07h00

Classificado antecipadamente às quartas de final do Campeonato Paulista e com a liderança do Grupo C assegurada, o Palmeiras recebe o Mirassol nesta quarta-feira, às 20h30, no Allianz Parque, com um time alternativo. São sete novidades na escalação da equipe de Eduardo Baptista, que terá a oportunidade de observar jogadores que atuaram menos na temporada e fazer alguns testes.

Para a lateral direita, a única opção é Fabiano. Titular incontestável de Baptista, Jean sofreu uma fissura em osso do pé direito depois de levar um pisão no clássico com o Santos e ficará afastado por ao menos duas semanas, quando será reavaliado. Autor do gol do título brasileiro, Fabiano ganha espaço na equipe às vésperas de um mês decisivo, com início do mata-mata no Estadual e jogos da Copa Libertadores.

"Quando o jogador que está no banco é bem treinado, ele estará preparado. Por exemplo, o Fabiano, que voltou de uma lesão, pegou um clássico (com o São Paulo) e foi muito bem. O trabalho do professor é muito importante para isso", afirmou o zagueiro Antônio Carlos, que fará sua primeira partida como titular do Palmeiras.

Com a suspensão de Vitor Hugo - punido pelo TJD por cotovelada no corintiano Pablo - o jogador de 24 anos atuará ao lado de Edu Dracena na zaga. Será apenas o segundo jogo oficial de Antônio Carlos com a camisa alviverde; a estreia ocorreu no empate por 1 a 1 com o Atletico Tucumán, da Argentina, pela Libertadores.

Dono de um elenco estrelado, o Palmeiras teve quatro jogadores convocados por suas seleções nacionais para as Eliminatórias da Copa do Mundo: Dudu, os colombianos Yerry Mina e Miguel Borja e o venezuelano Alejandro Guerra. Apesar dos desfalques, não faltam peças de reposição de qualidade no Palmeiras. No último ensaio, Róger Guedes, Raphael Veiga, Michel Bastos e Willian tiveram oportunidade. O desgaste físico é outra preocupação de Eduardo Baptista, que deve dar descanso a Zé Roberto e escalar Egídio na lateral esquerda.

O jogo desta quarta-feira também marca o reencontro do Palmeiras com o Mirassol no Campeonato Paulista quase quatro anos depois da goleada sofrida por 6 a 2. Desde 27 de março de 2013, muita coisa mudou para o time alviverde, para melhor. Fernando Prass, na época recém-chegado, ganhou a confiança da torcida e virou ídolo dos palmeirenses. E o clube acumulou os títulos da Copa do Brasil (2015) e do Campeonato Brasileiro (2016).

No Campeonato Paulista, o Palmeiras soma 21 pontos e lidera com folga sobre o segundo colocado, o Novorizontino (14 pontos). Além disso, ocupa a ponta da classificação geral do Estadual. Ao contrário dos principais rivais, encontra-se em posição confortável. Já o Mirassol (14) está à frente do Santos (13) e aparece na segunda posição do Grupo D, com um jogo a menos do que a líder Ponte Preta (16).

PALMEIRAS x MIRASSOL

PALMEIRAS: Fernando Prass; Fabiano, Antônio Carlos, Edu Dracena e Egídio; Felipe Melo; Róger Guedes, Raphael Veiga, Tchê Tchê e Michel Bastos; Willian. Técnico: Eduardo Baptista.

MIRASSOL: Douglas (André Zuba); Tony, Wallace, Edson Silva e Raul; William, Paulinho, Rodolfo e Xuxa; Zé Roberto e Welinton Júnior. Técnico: Moisés Egert.

Juiz: Rafael Gomes Felix da Silva.

Local: Allianz Parque, em São Paulo.

Horário: 20h30 (PPV).

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolPalmeirasCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.