Divulgação
Divulgação

Com time B, Grêmio empata com Brasil de Pelotas por 1 a 1 no Gaúcho

Tricolor voltou a dar descanso a seus principais nomes, mas sentiu falta dos astros

AE, Agência Estado

30 de janeiro de 2014 | 00h22

PELOTAS - Depois de estrear seus titulares no final de semana, o Grêmio voltou a dar descanso a seus principais nomes e entrou em campo com um time B nesta quarta-feira. Fora de casa, o time tricolor mostrou sentir falta de seus astros e ficou apenas no empate diante do Brasil de Pelotas, por 1 a 1, pela quarta rodada do Campeonato Gaúcho. O resultado só não foi pior porque os donos da casa perderam um pênalti nos acréscimos da partida.

Mesmo com o empate, o Grêmio continua líder do Grupo B, com sete pontos, e volta a campo no domingo, provavelmente com os titulares, para enfrentar o Juventude, em Caxias do Sul. Já o Brasil de Pelotas é o segundo colocado do Grupo A, também com sete pontos, cinco atrás do Internacional. No domingo, pega o Passo Fundo em casa.

O time de Pelotas demorou apenas cinco minutos para abrir o placar nesta quarta. Túlio Souza lançou para a área, Moisés cortou parcialmente e Gustavo Papa emendou da entrada da área, no canto esquerdo de Follmann, que não alcançou. O gol não mudou a postura dos mandantes, que seguiram em cima e perderam boas chances de ampliar na etapa inicial.

No segundo tempo, no entanto, o Grêmio acordou e foi para cima. Everton, que entrou no intervalo, quase empatou. O jogo era lá e cá quando os visitantes conseguiram a igualdade. Aos 25 minutos, Luan recebeu ótima enfiada de bola e tocou sobre Luiz Müller para marcar.

O empate não satisfazia o Brasil de Pelotas, que virou todo ataque no fim. Follmann impediu o gol aos 42 minutos. Forster cobrou falta com perigo aos 45. E aos 47, a chance derradeira: Guilherme Amorim cometeu pênalti em Márcio Hahn e foi expulso. Forster partiu para a bola, mas jogou por cima do gol.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.