Com time completo, Santos testa sua força

O Santos tem seu teste mais difícil antes da estréia na Copa Libertadores da América, sua principal competição desse semestre, no clássico deste domingo contra o Palmeiras, às 17 horas, no Morumbi. Com o time completo, Leão poderá sentir como se comporta a nova equipe que mudou pouco na escalação titular, mas tem um banco muito mais forte do que no ano passado.O treinador espera um clássico muito disputado, não só pela tradição dos dois times: "o Palmeiras vem motivado, teve uma vitória difícil como nós tivemos contra o Oeste e vai ser uma disputa direta que ninguém quer perder". Como seis jogadores adversários vão atuar pela primeira vez no Morumbi, Leão acha que é uma motivação a mais para eles. "Na primeira vez que entrei para jogar no Morumbi, no Maracanã e no exterior, foi uma alegria muito grande, queria aparecer e me excedia em meus limites em termos de vontade. É isso o que o Jair espera de seus jogadores".Depois da mudança feita principalmente no banco de reservas, Leão está com mais alternativas táticas. "Substituímos algumas peças, mudamos praticamente todo o banco que estava algum tempo no clube e não poderia permanecer assim". Se corrigiu a falta de jogadores de nível para algumas posições, o treinador entende que seu grupo está em ascensão. "A repetição é que vai fazer essa equipe mais acertada e é possível que tenha alguns altos e baixos". Pelo seu cálculo, as equipes entram no ritmo em maio. "E em maio já acabou o campeonato".Time - Com a volta dos cinco jogadores que participaram da seleção sub-23, Leão terá pela primeira vez seu time completo neste campeonato. Diego vai fazer seu primeiro jogo depois do fracasso do selecionado no Chile e diz que o torcedor santista pode esperar o mesmo jogador de sempre. "O Diego não mudou em momento algum, foi o mesmo Diego na seleção e continuará sendo o mesmo". Fez, porém, uma ressalva: "só que cada vez mais maduro inteligente e que se sente fortalecido em sua carreira com o aprendizado".Júlio Sérgio será mantido no gol, enquanto Paulo César se firmou na lateral-direita, livrando o time do pesadelo vivido no ano passado nessa posição. "O time está cada vez melhor, fomos muito bem contra o Mogi e agora esperamos repetir o bom futebol para conseguir a vitória no clássico", comentou o lateral.No ataque, Robgol será mantido. Ele disputou as três partidas do Santos no Paulista e ainda não conseguiu marcar seu gol. "Vou fazer de tudo para marcar, sempre lembrando que o importante é ajudar a equipe e sair do Morumbi com uma vitória".Mas o Santos terá pela primeira vez Lopes no banco. Ele vem treinando forte junto com os novos companheiros, demonstrando sempre muita disposição e o treinador pretende que ele entre o quanto antes na rotina do dia-a-dia do clube. Ele ainda não tem condições de atuar os 90 minutos, conforme observa Leão. "Ele não está nas condições ideais para ser aproveitado, mas se precisar um pouquinho vai, principalmente contra o Palmeiras".

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2004 | 22h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.