Com time misto, Santos encara um Flamengo desolado

Emerson Leão deixa alguns titulares de fora por causa das quartas-de-final da Copa Libertadores

SANCHES FILHO, Especial para o Estado de S. Paulo

10 de maio de 2008 | 15h46

O Santos escala um time misto para enfrentar o traumatizado Flamengo, neste domingo, às 18h10, no Maracanã vazio por determinação da Justiça Desportiva, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Com as duas vitórias contra o Cúcuta Deportivo e a classificação às quartas-de-final da Copa Libertadores da América, os santistas concentram todas as atenções na competição sul-americana.  A partida terá acompanhamento online do estadao.com.br.Veja também: Coincidência com 2002 explica sucesso santista Santos escala time misto para enfrentar o Flamengo Guia de clubes do Campeonato BrasileiroDos titulares das últimas partidas, podem ser escalados o zagueiro Marcelo (que tirou a posição de Domingos), Lima, Adriano, além de Wesley que não atuou na quinta-feira por estar suspenso. As novidades devem ser Carlinhos, que estava encostado e pediu uma nova chance a Leão. Já Renatinho continua em litígio com o clube. O jogador chegou a treinar na sexta-feira e foi relacionado para a partida, mas não se apresentou para a viagem, neste sábado.Leão chegou neste sábado pela manhã da Colômbia com os goleiros Douglas (titular) e Felipe, os zagueiros Domingos e Marcelo, o volante Adriano e o centroavante Lima. O grupo fez uma conexão no Aeroporto Internacional de São Paulo para o Rio.Apesar de poupar a maioria dos titulares, o Santos será diferente daquele que se despediu do Campeonato Paulista com o empate por 2 a 2. Embora o resultado do jogo definisse um dos quatro classificados às semifinais do Estadual, a diretoria resolveu despachar os titulares com antecedência para México, visando à preparação para a partida contra o Chivas. Mas, enquanto os reservas fizeram a sua parte na Vila, os titulares perderam por 3 a 2 no estádio Jalisco, em Guadalajara. Voto vencido na decisão de antecipar a viagem dos titulares para o México naquela oportunidade, Leão alegou que não poderia prejudicar Kleber Pereira - que brigava pela artilharia -, para poder escalar seu principal jogador de ataque. A provável dupla de zagueiros foi a que se tornaria a titular em seguida: Fabão, que precisava readquirir ritmo de jogo, e Marcelo, que nem fazia parte dos planos de técnico.Agora, a idéia de dar total prioridade à Libertadores partiu de Leão. Como o jogo da classificação, diante do Cúcuta, terminou na madrugada da sexta-feira (horário de Brasília), os jogadores teriam pouco tempo para se recuperar do desgaste da partida e do cansaço da viagem de volta ao Brasil.  Flamengo Bruno; Leonardo Moura, Leonardo, Ronaldo Angelim e Juan; Jaílton, Toró, Kléberson e Íbson; Marcinho e Souza Técnico: Caio Jr  Santos Douglas; Felipi, Domingos, Marcelo e Carlinhos; Hudson, Adriano, Adoniran e Vítor Júnior; Wesley e Lima Técnico: Emerson Leão Árbitro: Heber Roberto Lopes (PR)Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro, RJHorário: 18h10Rádio: Eldorado/ESPN - AM 700TV: SporTVInicialmente, ele chegou a pensar em usar força máxima contra o Flamengo para não tentar começar o Brasileiro com vitória. Mas, depois, concluiu que seria arriscado demais expor titulares importantes como Molina, Kleber Pereira, Betão, Kleber e Rodrigo Souto, entre outros, na estréia em uma competição de 38 rodadas. "Não há como mudar a rodada nem como o Santos deixar de pensar na importância desse jogo contra o América, no México", disse o presidente santista, Marcelo Teixeira, após conversar por telefone com Leão, na noite de sexta-feira. "A delegação estava na Colômbia, perto do México, e não fazia sentido viajar toda a madrugada de sábado, chegando a São Paulo pela manhã, depois seguir para o Rio, jogar, viajar outra vez para São Paulo e em seguida para o México. É uma questão de bom senso", justificou o dirigente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.