Satiro Sodré/Divulgação
Satiro Sodré/Divulgação

Com time reserva, Botafogo perde para o Friburguense

Visando a Copa Libertadores, treinador Eduardo Hungaro poupa os titulares

Marcio Dolzan, Agência Estado

08 de fevereiro de 2014 | 19h17

RIO - Em uma partida ruim tecnicamente, que levou apenas 693 pagantes ao estádio de Moça Bonita, o Botafogo perdeu neste sábado para o Friburguense por 1 a 0 e acumulou sua terceira derrota em seis jogos no Campeonato Carioca. O técnico Eduardo Hungaro mais uma vez mandou a campo uma equipe reserva, poupando os titulares para a Libertadores, e não conseguiu o resultado positivo.

Sem jogar bem, o Botafogo perdeu novamente e ficou com apenas cinco pontos. Assim, aparece provisoriamente na 12.ª colocação do Campeonato Carioca, distante oito pontos da zona de classificação às semifinais. Foi ultrapassado, inclusive, pelo Friburguense, que chegou aos oito pontos.

O JOGO

Debaixo de muito calor, o time até que começou bem a partida. Com mais volume de jogo nos primeiros 10 minutos, o Botafogo criou duas boas chances de gol, mas, em ambas, os arremates foram ruins. Do outro lado, um Friburguense bem distribuído em campo tratava de se defender e ir ao ataque com cautela, trabalhando a bola.

O Friburguense teve o seu plano de jogo facilitado aos 11 minutos, quando Jorge Luiz cobrou falta pela direita, Bidu subiu mais alto que a defesa botafoguense e cabeceou para o chão. A bola, então, quicou à frente do goleiro Renan e entrou no meio do gol: 1 a 0.

Com o revés no marcador, o time de Eduardo Hungaro passou a jogar mais no campo de ataque, especialmente acionando Gegê e Daniel. Aos 37, Daniel tabelou com Elias pela direita, avançou até a entrada da área e chutou cruzado, para grande defesa de Afonso, naquela que foi a melhor chance botafoguense na primeira etapa.

No segundo tempo, nem mesmo as alterações promovidas por Eduardo Hungaro, que colocou Yguinho e Octávio no meio, melhoraram a criação no Botafogo. O Friburguense, por sua vez, tratou de administrar o placar. O técnico Gerson Andreotti reforçou a defesa e armou o time de modo a explorar os contra-ataques. Lucas e Jorge Luiz eram os que centralizavam as ações de jogo da equipe, que teve duas boas chances de ampliar o marcador, ambas em contra-ataques.

Nos minutos finais, o Botafogo ainda tentou pressionar, mas, já sem forças, abusou do chuveirinho na área, consagrando a defesa adversária, que conseguiu segurar o placar.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO 0 X 1 FRIBURGUENSE

BOTAFOGO - Renan; Alex, Dankler, André Bahia e Allano; Bolatti, Rodrigo Souto (Yguinho), Renato, Gegê (Octávio) e Daniel; Elias. Técnico: Eduardo Hungaro.

FRIBURGUENSE - Afonso; Sergio Gomes (Zé Victor), Cadão, Bruno e Flavinho; Bidu, Marcelo (Abedi), Lucas e Jorge Luiz; Ziquinha (Toshiya Tojo) e Rômulo. Técnico: Gerson Andreotti.

GOL - Bidu, aos 11 minutos do primeiro tempo.

ÁRBITRO - João Enio Sobral (RJ).

CARTÃO AMARELO - André Bahia.

RENDA - R$ 13.985,00.

PÚBLICO - 693 pagantes (868 público total).

LOCAL - Estádio de Moça Bonita, no Rio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato CariocaBotafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.