Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Com titulares e casa cheia, Grêmio recebe Ceará para seguir na cola dos líderes

Equipe gaúcha pode diminuir diferença para o São Paulo em caso de vitória

Estadão Conteúdo

23 de setembro de 2018 | 05h54

O Campeonato Brasileiro nunca foi uma prioridade para o Grêmio, mas o time insiste em se manter entre os primeiros colocados e tentará aproveitar a 26ª rodada para se confirmar como um aspirante ao título. Neste domingo, às 11 horas, o time receberá o Ceará na sua casa, a Arena Grêmio, apostando em duas fortalezas: a sua formação titular e o estádio lotado.

Há dois anos à frente do Grêmio, completados na última quarta-feira, o técnico Renato Gaúcho sempre optou por priorizar as competições mata-mata, estratégia que tem dado certo, tanto que o time foi campeão da Copa do Brasil em 2016 e da Copa Libertadores em 2017. Mas ainda não conseguiu repetir o mesmo êxito no Brasileirão. Agora, porém, o time está a apenas seis pontos do primeiro colocado São Paulo.

O sucesso na Libertadores de 2018, aliás, pode ajudar o Grêmio nesta tarefa, ao menos no duelo com o Ceará. Em situação confortável na competição após derrotar o Atlético Tucumán por 2 a 0 na Argentina, na terça-feira, no jogo de ida das quartas de final, Renato vai escalar o que tem de melhor à disposição no duelo com o Ceará, ainda mais que o confronto de volta está agendado apenas para 2 de outubro.

Assim, a única novidade na escalação do Grêmio deve ser o retorno de Léo Moura à lateral direita. O veterano foi poupado na partida na Argentina, sendo substituído por Leonardo, que recebeu elogios pelo seu desempenho. Apesar disso, a tendência é de alteração no sistema defensivo.

"O Renato conversou comigo, me deixou bem à vontade. Como atuei no final de semana, optamos em não ir (para Tucumán) porque era muito pouco tempo de descanso. A liberdade que o Renato me dá é tranquila. Sei do meu potencial e quando posso ajudar", afirmou Léo Moura.

O volante Maicon e Renato foram absolvidos em julgamento no STJD pela confusão no último Gre-Nal e estão livres para o duelo com o Ceará. E até por André e Jael estarem indisponíveis, o treinador vai repetir a estratégia tática de utilizar uma formação sem centroavantes, com Luan sendo o jogador mais avançado e com o técnico confiando na grande fase de Everton, convocado na sexta-feira pelo técnico Tite para os amistosos da seleção brasileira contra Arábia Saudita e Argentina no início de outubro.

Essa escalação quase completa do Grêmio será acompanhada por um grande público. Motivados pelo bom momento do time, que ocupa o quinto lugar no Brasileirão e está próximo das semifinais da Libertadores, o estádio do time deve receber cerca de 35 mil torcedores neste domingo. No primeiro turno, o time gaúcho venceu por 1 a 0 no Castelão.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.