Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Com todos jogadores em campo, Grêmio faz treino descontraído antes de semifinal

Bressan e Bruno Rodrigo serão opções no banco de reservas na partida contra o Pachuca

Estadão Conteúdo

11 de dezembro de 2017 | 13h34

O Grêmio está pronto para a sua estreia no Mundial de Clubes. Nesta segunda-feira, em tom descontraído e com todos os jogadores relacionados para o torneio nos Emirados Árabes Unidos presentes, o time fez a sua última atividade antes do duelo com o Pachuca, terça, em Al Ain, pelas semifinais da competição.

+ Antes da estreia, Renato evita falar do Real e diz que Grêmio 'veio para ganhar'

+ Capitão do tri da Libertadores, Geromel quer ir ainda mais longe

O técnico Renato Gaúcho não deu indicações de qual será o time escalado nesta terça, pois comandou apenas um trabalho recreativo. Ainda assim, a boa notícia para o Grêmio foi a presença de todos os jogadores em campo, algo que não havia ocorrido nos trabalhos anteriores do time nos Emirados Árabes.

Os zagueiros Bressan, com dores na coxa direita, e Bruno Rodrigo, com entorse no tornozelo esquerdo, por exemplo, não haviam treinado no último domingo, mas foram ao campo e poderão ser opções para o banco de reservas gremista nesta terça, já que a dupla de zaga titular é formada por Pedro Greomel e Kannemann.

Apesar de Renato não ter indicado uma escalação, Michel deve ficar com a vaga do lesionado Arthur no meio-campo gremista para o duelo com o Pachuca. Caso isso se confirme, o Grêmio vai entrar em campo com a seguinte formação: Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Jaílson, Michel, Ramiro, Luan e Fernandinho; Lucas Barrios.

Se derrotar o Pachuca, o Grêmio estará garantido na decisão do Mundial, que será realizada no sábado, em Abu Dabi. O outro finalista sairá da partida de quarta-feira entre Real Madrid e Al Jazira.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMundial de ClubesGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.