Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

Com torcida, Cruzeiro bate Confiança e engata 2ª vitória seguida com Luxemburgo

Time de Vanderlei Luxemburgo seguiu na 14ª colocação, mas alcançou os 24 pontos, a nove do G-4

Redação, Estadao Conteudo

21 de agosto de 2021 | 00h02

Ainda invicto com Vanderlei Luxemburgo, o Cruzeiro conquistou pela primeira vez a segunda vitória consecutiva na Série B do Campeonato Brasileiro ao bater o Confiança pelo placar de 1 a 0, na noite desta sexta-feira, pela 20ª rodada, no reencontro com sua torcida no Mineirão, em Belo Horizonte.

Com o resultado, o Cruzeiro seguiu na 14ª colocação, mas alcançou os 24 pontos, a nove do G-4. O Confiança, por outro lado, conheceu a quarta derrota seguida e ficou com 13, na vice-lanterna da Série B.

Apesar do protesto dos demais clubes do Brasileirão e do ofício da Associação Nacional de Clubes à CBF pedindo o adiamento do jogo, o Cruzeiro recebeu a torcida pela primeira vez na Série B do Campeonato Brasileiro. O time mineiro conseguiu uma liberação do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para povoar as arquibancadas do Mineirão. Nem o clube e nem o estádio divulgaram o número de torcedores presentes no local.

E essa não foi a única novidade da noite. O Cruzeiro estreou o seu terceiro uniforme, da cor verde, que remete à fundação do clube, com referências aos imigrantes italianos. O escudo, inclusive, é muito semelhante daquele utilizado pelo Palmeiras em alguns de seus uniformes.

O VAR também estreou na competição na noite desta segunda-feira, mas não foi utilizado na noite desta sexta-feira, no Mineirão. O primeiro jogo da Série B a receber o novo instrumento foi entre Coritiba e Avaí.

Se fora de campo, as novidades foram muitas, dentro de campo, não foi muito diferente. O Cruzeiro teve muito mais posse de bola do que o Confiança, mas foi pragmático e, mesmo com o embalo de seus torcedores, não conseguiu tirar o zero do marcador no primeiro tempo.

O destaque negativo foi a lesão do lateral Noberto, que sentiu o posterior da coxa direita logo aos dez minutos de jogo. Ele foi substituído por Claudinho. O meia chegou a criar algumas oportunidades, mas sem muito perigo. Marcelo Moreno, que ganhou nova chance entre os titulares, lutou, voltou para armar, porém, sem conseguir concluir.

No segundo tempo, a estrela de Vanderlei Luxemburgo novamente falou mais alto. O treinador colocou Wellington Nem na partida e o ataque foi o que desequilibrou. Ele partiu para cima do defensivo Confiança e caiu após dividida com Michel, pênalti. Marcelo Moreno foi para a cobrança e mandou no fundo das redes.

Após o gol e debaixo dos gritos de seus torcedores, o Cruzeiro ganhou moral e dominou o Confiança. O técnico Zé Carlos Real precisou mexer e tirar nomes como Luidy de Hernane Brocador. Aos poucos, o time sergipano foi dando espaço para o rival e quase sofreu o segundo em um arremate de longe de Marco Antônio.

Com o time celeste pressionando, Michael teve trabalhou e evitou o que seria um placar ainda mais elástico a favor do Cruzeiro, que administrou a vantagem para conquistar mais três pontos em busca do acesso na Série B.

Na próxima rodada, o Confiança enfrenta o Goiás, na quinta-feira, às 17h, no Batistão, em Aracaju (SE). No domingo, dia 29, o Cruzeiro visita o CRB, às 16h, no Rei Pelé, em Maceió (AL).

FICHA TÉCNICA:

CRUZEIRO 1 x 0 CONFIANÇA

CRUZEIRO - Fábio; Norberto (Claudinho, depois Marco Antônio), Ramon, Eduardo Brock e Matheus Pereira (Felipe Augusto); Adriano (Flávio), Rômulo e Giovanni; Dudu (Wellington Nem), Marcelo Moreno e Bruno José. Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

CONFIANÇA - Michael; Marcelinho (Jonathan Bocão), Nirley, Bareiro e João Paulo (Lucas Sampaio) Madison, Serginho e Jhemerson (Álvaro); Robinho, Hernane (Tiago Reis) e Luidy (Ítalo). Técnico: Zé Carlos Leal.

GOL - Marcelo Moreno (pênalti), aos 21 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Madison e Nirley (Confiança).

ÁRBITRO - Ramon Abatti Abel (SC).

RENDA E PÚBLICO - Não divulgados.

LOCAL - Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.