Com tropeços de rivais, Chapecoense e Avaí 'comemoram' empate por 0 a 0

Ainda com chances reais de rebaixamento no Campeonato Brasileiro, Chapecoense e Avaí não saíram do zero na Arena Condá, em Chapecó (SC). A equipe de Florianópolis reclamou muito da arbitragem do gaúcho Anderson Daronco, que anulou um gol legal de Romulo na segunda etapa. Com o empate, a Chapecoense permaneceu na 14ª posição, com 39 pontos, e o Avaí se manteve na 16ª, com 34.

ALINE TORRES, ESPECIAL PARA A AE, Estadão Conteúdo

25 de outubro de 2015 | 19h33

O mau tempo atrapalhou o programa de domingo e o público foi modesto na Arena Condá. Pouco mais de 7 mil pagantes se arriscaram a acompanhar a luta entre Chapecoense e Avaí. Com forte marcação das duas partes, o clássico catarinense foi brigado até o final.

O destaque avaiano foi Romulo. O jovem atacante teve duas oportunidades somente no primeiro tempo. Aos 17 minutos, girando na entrada da área e chutando no cantinho para a defesa de Danilo. E aos 41, após girar quase na pequena área e obrigar o goleiro da Chapecoense a espalmar por cima. Do lado do time da casa, a melhor chance partiu de Túlio de Melo, que subiu no segundo andar para cabecear uma cobrança de escanteio aos 24 minutos. Vagner defendeu no reflexo.

No segundo tempo, Romulo voltou a dificultar o trabalho da defesa e cabeceou, no ângulo, o cruzamento que veio da direita. Só que juiz viu falta no escorregão do volante Gil.

Daí até o final da partida o jogo perdeu muito em qualidade e o placar quase foi aberto com gol contra. Aos 38 minutos, o zagueiro Jubal tentou cortar um cruzamento de Maranhão e Vagner teve que salvar a meta para manter a igualdade. No fim, as duas equipes comemoraram os tropeços de Goiás e Coritiba, clubes que abrem a zona de rebaixamento.

O Avaí volta a campo no sábado, dia 31, na Ressacada, contra o Cruzeiro, às 19h30. Já o Chapecoense encara o Atlético-PR, na Arena Condá, a partir das 17 horas do próximo domingo.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 0 X 0 CHAPECOENSE

AVAÍ - Danilo; Apodi (Caramelo), Neto, Thiego, Dener Assunção; Bruno Silva, Gil, Camilo (Tiago Luis); Wiliam Barbio (Ananias), Túlio de Melo, Maranhão. Técnico: Guto Ferreira.

CHAPECOENSE - Vagner; Nino Paraíba, Antonio Carlos, Jubal, Romário; Renan, Eduardo Neto, Everton Silva (Anderson Lopes), Néstor Camacho (Renan Oliveira); Romulo (Tinga), André Lima. Técinco: Gilson Kleina.

CARTÕES AMARELOS - Gil (Chapecoense); Romário, Romulo (Avaí).

ÁRBITRO - Anderson Daronco (RS).

RENDA - R$ 85.160,00.

PÚBLICO - 7.919.

LOCAL - Arena Condá, em Chapecó (SC).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoChapecoenseAvaí

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.