Divulgação
Divulgação

Com um a mais, Corinthians vence o Cruzeiro no Mineirão

Ronaldo perde pênalti, mas marca um na vitória por 2 a 1; Jorge Henrique e Kleber fizeram os outros gols

Tercio David, estadao.com.br

19 de julho de 2009 | 17h58

Mesmo um tanto displicente e desatento, principalmente pelas circunstâncias do jogo, o Corinthians conseguiu vencer o Cruzeiro neste domingo, por 2 a 1, no Estádio do Mineirão, pela 12.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Ronaldo, que perdeu um pênalti, fez um e deu o passe para o gol de Jorge Henrique. Kleber marcou para o time mineiro.

Veja também:

link Ronaldo admite erro em pênalti desperdiçado no Mineirão

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Com a vitória, o Corinthians chegou a 20 pontos e se aproximou dos líderes do campeonato - está cinco pontos atrás de Palmeiras e Atlético Mineiro. Já o Cruzeiro, segue com 10 pontos, bastante ameaçado de entrar na zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, o Corinthians recebe o Vitória, no Pacaembu, na quinta-feira, às 21h. Na véspera, o Cruzeiro visita o Santo André, no Bruno José Daniel, às 19h30.

GOL INCENDIÁRIO

O primeiro tempo foi de poucas emoções, nos primeiros momentos. Apenas aos 22 foi que aconteceu um bom lance, e que acabou em gol do Corinthians. Ronaldo descolou ótimo lançamento para Jorge Henrique, que dominou na área, já tirando o goleiro Fábio da jogada, e tocou para gol vazio.

Ronaldo, aliás, teve a chance de praticamente decidir o jogo ainda no primeiro tempo, mas acabou batendo mal um pênalti, defendido por Fábio. Pouco depois do primeiro gol, Morais recebeu na área e rolou para o camisa 9 na saída do goleiro. Com o gol quase vazio, ele tocou, mas o zagueiro Henrique salvou com a mão. Pênalti e expulsão do cruzeirense, ainda aos 27.

 CRUZEIRO 1
Fábio; Jonathan, Leonardo Silva     , Henrique      e Gérson Magrão (Athirson); Dudu (Elicarlos), Marquinhos Paraná, Fabrício      e Wagner; Wellington Paulista (Thiago Ribeiro) e Kléber     .
Técnico: Adilson Batista
 CORINTHIANS 2
Felipe; Diogo, Chicão, Diego      e André Santos; Cristian, Elias      (Marcinho), Jucilei e Morais      (Jadson); Jorge Henrique (Marcelinho) e Ronaldo.
Técnico: Mano Menezes
Gols: Jorge Henrique, aos 22 minutos do primeiro tempo. Ronaldo, aos 31, Kleber, aos 39 minutos do segundo tempo.

Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)

Renda e público: não disponíveis

Estádio: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

"Ele [Ronaldo] treina assim, já fez muitos gols desta maneira. O goleiro deles é que foi bem no lance", explicou Jorge Henrique, na saída para o intervalo.

A partir do pênalti perdido pelo Corinthians, o Cruzeiro cresceu no jogo e passou a dominar, apesar de ter um jogador a menos. O time mineiro rondou a área corintiana por toda a primeira etapa, mas não conseguiu concluir com qualidade.

O intervalo serviu para que os dois times voltassem mais ligados para a segunda etapa. Mesmo com um a menos, o Cruzeiro foi ao ataque, enquanto o Corinthians apostou nos contra-ataques.

Mais uma vez, o Corinthians desperdiçou várias chances de definir o jogo - com Ronaldo, Jorge Henrique, Diogo e Elias - e deu chance para o Cruzeiro continuar brigando pelo empate até os minutos finais.

O sufoco corintiano - inclusive com algumas boas defesa de Felipe - diminuiu aos 31, quando Jucilei recebeu na intermediária, arranco até a área, se livrou do marcador e rolou de lado para Ronaldo bater no canto de Fábio e fazer o segundo.

"Não queria fazer gol no Cruzeiro, mas no final não teve jeito e acabei marcando", brincou Ronaldo, ao final do jogo. "É bom marcar gol, não importa onde seja", prosseguiu ele, agora mais sério.

Mas o Cruzeiro não se deu por vencido, especialmente por que tinha Kleber. Foi ele quem sofreu o pênalti, cometido por Chicão, convertido pelo próprio camisa 30, aos 39 do segundo tempo.

O torcedor corintiano só teve sossego mesmo após o apito final. No último lance do jogo, após um cruzamento da esquerda, Thiago Ribeiro cabeceou na pequena área e Chicão salvou em cima da linha. No rebote, Kleber apareceu para marcar de carrinho, mas Felipe mergulhou para salvar os três pontos para o Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.