Russelll Cheyne/Reuters
Russelll Cheyne/Reuters

Com um a mais, Manchester United bate o lanterna Sunderland sem sustos no Inglês

Resultado deixa Red Devils a quatro pontos do rival Manchester City, quarto colocado

Estadão Conteudo

09 de abril de 2017 | 11h38

O Manchester United não teve maiores dificuldades para derrotar o Sunderland neste domingo, pelo Campeonato Inglês. Mesmo fora de casa, o time de José Mourinho aproveitou a vantagem numérica após a expulsão de um rival ainda no primeiro tempo e controlou a partida para vencer o lanterna por 3 a 0.

O resultado mantém o Manchester na luta por uma vaga na Liga dos Campeões. A equipe tem 57 pontos e ocupa a quinta colocação no momento, a quatro do rival City, que hoje estaria no torneio continental. Por outro lado, o rebaixamento do Sunderland parece questão de tempo, uma vez que o time é o lanterna com apenas 20 pontos, a 10 do Hull City, primeiro fora da degola.

Com apenas duas vitórias nos últimos sete jogos, sendo uma delas na Liga Europa, o Manchester precisava do resultado positivo neste domingo para não se distanciar dos líderes no Inglês. Por isso, tomou conta da posse de bola no início, mas encontrou uma defesa do Sunderland bem postada.

Para piorar, nos contra-ataques o Sunderland chegou a assustar algumas vezes, principalmente com Jermaine Defoe. Sem grande inspiração, o Manchester, então, contou com o faro de artilheiro de Ibrahimovic para abrir o placar. Aos 29 minutos, o sueco recebeu na área, de costas, em lance que parecia sem perigo. Então, cortou para o meio e encheu o pé, cruzado, sem chance para o goleiro.

O gol obrigou o Sunderland a ir à frente, e o time da casa assustou aos 39. Anichebe recebeu na área, girou bonito para cima de Bailly e bateu firme, mas Romero fechou o espaço e defendeu com o peito. Somente três minutos depois, no entanto, o balde de água fria: Larsson deu carrinho duro em Ander Herrera e o árbitro, rigoroso, mostrou o cartão vermelho direto.

Não demorou para que o Manchester se aproveitasse da vantagem numérica, e logo na volta para o segundo tempo, com menos de um minuto, a equipe ampliou. Shaw deu passe longo para Mkhitaryan dentro da área. O armênio conseguiu o domínio difícil e bateu cruzado, de esquerda, para marcar.

O segundo gol acabou de vez com as esperanças do Sunderland, que aceitou a derrota e sequer agrediu o Manchester no restante da partida. O último castigo veio já nos acréscimos, quando Rashford, que entrou no segundo tempo, tabelou com Ibrahimovic e bateu para fazer o terceiro e selar o placar.

O Manchester agora volta suas atenções para a Liga Europa, pela qual encara o Anderlecht na próxima quinta-feira, na Bélgica, pelo jogo de ida das quartas de final. Já o desesperado Sunderland volta a campo pelo Inglês no próximo sábado, em casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.