Com um a mais, Santos bate Once Caldas na Colômbia

O Santos abriu vantagem no duelo com o Once Caldas pelas quartas de final da Copa Libertadores, na noite desta quarta-feira, ao derrotar o time colombiano por 1 a 0, fora de casa, na cidade de Manizales. Allan Patrick, substituto de Paulo Henrique Ganso, foi o autor do gol da vitória.

FELIPE MENDES, Agência Estado

12 de maio de 2011 | 00h03

Único time brasileiro vivo na Libertadores, o Santos não se abateu com o cansaço, por conta da maratona de jogos, e surpreendeu o Once Caldas, que havia eliminado o Cruzeiro nas oitavas de final, na semana passada. Os donos da casa, que tiveram boas chances de gol nos minutos finais da partida, atuaram com um jogador a menos desde os 14 minutos do segundo tempo.

Com a vitória em solo colombiano, o Santos jogará por um empate na próxima quarta-feira para alcançar as semifinais. A partida será disputada no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. Antes disso, fará o segundo jogo da final do Paulistão, contra o Corinthians, domingo, na Vila Belmiro.

O JOGO - Sem poder contar com Paulo Henrique Ganso e Arouca, o técnico Muricy Ramalho decidiu por uma formação mais defensiva no Santos, com maior proteção ao meio-campo. Dessa forma, manteve os laterais Léo e Jonathan mais recuados e deixou Neymar e Zé Eduardo isolados no ataque, com poucos avanços de Elano e Allan Patrick.

Diante desta postura mais defensiva, o Once Caldas assumiu o comando da partida nos primeiros minutos. Teve maior presença no meio e chegou com perigo ao ataque pela primeira vez. Aos 5, Moreno escapou pela direita e cruzou para Rentería que, sem marcação, cabeceou por cima do travessão. O Santos respondeu logo na sequência. Neymar fez rápida tabela com Zé Eduardo, entrou na área e bateu forte, à direita do gol.

O lance de perigo, contudo, não assustou o Once Caldas, que seguiu no controle da partida. Com dificuldade para penetrar na defesa santista, o time da casa arriscava de longe, como fez Moreno aos 7, ou buscava Rentería na área com longos lançamentos do meio-campo.

O Santos só passou a equilibrar o jogo a partir da metade do primeiro tempo, a base de contra-ataque. Neymar atacava pela esquerda, enquanto Zé Eduardo tentava levar perigo pela direita, auxiliado por avanços contidos de Elano. Aos 42, Neymar investiu pelo lado direito do campo e deu grande passe rasteiro para Allan Patrick. Livre de marcação, o substituto de Ganso finalizou da entrada da área e deixou o Santos em vantagem no placar.

Depois do gol, o Santos voltou do intervalo embalado e quase ampliou o marcador logo aos 2 minutos. Allan Patrick, de novo, recebeu bom passe de Léo dentro da área, driblou um marcador e, quase na pequena área, bateu em cima do goleiro Martínez. A situação ficou mais tranquila para o time brasileiro aos 14 minutos, quando o lateral Calle recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso de campo.

Com espaço em campo, o Santos se soltou mais e passou a buscar o ataque com mais frequência. Aos 20, Elano acertou o travessão, em cobrança de falta, e assustou o goleiro colombiano.

Mas o Once Caldas não jogou a toalha e partiu para o ataque nos minutos finais do duelo. Pressionando a defesa santista, Rentería e Moreno levaram perigo em seguidos lances e sufocaram a zaga. O goleiro Rafael, porém, fez boas defesas e garantiu a vitória e a vantagem para o segundo jogo.

Ficha Técnica:

Once Caldas-COL 0 x 1 Santos

Once Caldas - Luis Martínez; Elkin Calle, Diego Amaya, Alexis Henríquez e Luis Núñez; Hárrison Henao, Alexánder Mejía, Jhon Freddy Pajoy (Mario González) e Matiss Mirabaje (Yedinson Palacios); Dayro Moreno e Wason Rentería. Técnico: Juan Carlos Osorio.

Santos - Rafael; Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Adriano, Danilo, Elano (Bruno Aguiar) e Allan Patrick (Felipe Anderson); Neymar e Zé Eduardo. Técnico: Muricy Ramalho.

Gol - Allan Patrick, aos 42 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos - Palacios (Once Caldas); Rafael, Edu Dracena, Zé Eduardo (Santos).

Cartão vermelho - Calle (Once Caldas).

Árbitro - Juan Soto (Fifa-Venezuela).

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Palogrande, em Manizales (Colômbia).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.