Ivan Sorti/Santos FC
Ivan Sorti/Santos FC

Com um a menos, Santos perde para o Atlético-GO pela Copa do Brasil

Gustavo Henrique é expulso, time de Sampaoli não joga bem e se complica na competição

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2019 | 21h21

O Santos largou em desvantagem na terceira fase da Copa do Brasil. Com um time formado basicamente por reservas e atuando em quase todo o segundo tempo com um jogador a menos por causa da expulsão de Gustavo Henrique, perdeu por 1 a 0 para o Atlético Goianiense, nesta quinta-feira, na partida disputada no Estádio Antônio Accioly.

Foi mais uma atuação irregular do Santos, que venceu apenas um dos últimos sete jogos que fez, dessa vez contra um adversário que adotou estratégia diferente, escalando os titulares, mesmo estando envolvido no mata-mata do Campeonato Goiano.

Pesou para o novo tropeço a expulsão de Gustavo Henrique no começo da etapa final, horas após conseguir efeito suspensivo que permitirá o seu aproveitamento na reta final do Paulistão. Mas mesmo antes disso, o time não fazia bom jogo, só sendo perigoso em ações individuais, as principais com Rodrygo e Jorge. E acabou perdendo para um adversário que não teve medo de adotar postura ofensiva, assegurando vantagem para o duelo de volta.

Santos e Atlético-GO voltarão a se enfrentar na próxima quinta-feira, na reabertura da Vila Belmiro após quase três meses fechada para obras de modernização. A equipe da casa precisará de um triunfo por dois gols de diferença para avançar à quarta fase da Copa do Brasil. Já o empate basta para os goianos.

Antes, os times buscarão vaga nas finais dos seus estaduais. Após empate por 1 a 1 na ida, o Atlético-GO jogará em casa contra o Vila Nova no domingo. No dia seguinte, depois de perder por 2 a 1 em Itaquera, o Santos vai receber o Corinthians no Pacaembu.

O JOGO - Tendo Gustavo Henrique e Victor Ferraz como únicos titulares escalados por Jorge Sampaoli, além do goleiro Everson, o escolhido por Sampaoli para jogar as copas, o Santos fez um primeiro tempo fraco com o Atlético-GO no lotado Estádio Antonio Accioly, exibindo falta de entrosamento entre os seus jogadores, incluindo o lateral-esquerdo Jorge, estreante da noite e que chamou a atenção por jogadas de efeito. 

O Atlético-GO impôs forte marcação para tirar os espaços do Santos, que ainda assim conseguiu ocupar o campo de ataque, mas com dificuldades para criar oportunidades claras. Quando elas apareceram, Cueva, visto como contratação de maior impacto do Santos para 2019, mas que ainda não conseguiu se firmar no time, perdeu duas boas chances nos primeiros 45 minutos, depois de jogadas construídas por Rodrygo. Já Everson teve algum trabalho com as peças ofensivas do Atlético-GO, sendo a principal delas já nos acréscimos, quando o time pressionava e quase marcou em cabeceio de Pedro Raul.

A situação para o Santos não melhorou muito no começo da etapa final, quando Mike acertou a trave, e, principalmente, após Gustavo Henrique ser expulso, o que levou Sampaoli a recuar o time, trocando o atacante Rodrygo pelo zagueiro Luiz Felipe, em decisão questionável, pois o jovem era a peça mais perigosa do setor ofensivo. 

Com isso, o Atlético-GO buscou se tornar mais ofensivo, trocando o volante Washington pelo atacante André Luís. Chegou a impor pressão por alguns minutos, quase marcando em chute de Jonathan, aos 27, que desviou em Lucas Veríssimo, quando a preocupação santista era apenas em se defender.

Quando o time começou a sair para o campo de ataque, ainda que mais com a intenção de segurar o 0 a 0, foi vazado. Aos 36 minutos, Jonathan cruzou da esquerda para Jorginho marcar de cabeça e abrir o placar, no primeiro gol sofrido por Everson com a camisa do Santos – foi o seu quarto jogo. Já no fim, o time goiano se atrapalhou no ataque, com Reginaldo, e perdeu a chance de fazer 2 a 0. Mas levará a vantagem para a Vila Belmiro na próxima semana.


FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO-GO 1 X 0 SANTOS

ATLÉTICO-GO - Kozlinski; Jonathan, Lucas Rocha, Gilvan e Moraes (Reginaldo); Washington (André Luís), Pedro Bambu e Jorginho; Matheus, Pedro Raul e Mike (Gilsnho); Técnico: Wagner Lopes.


SANTOS - Everson, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Yuri (Alison), Jean Lucas e Cueva (Derlis González); Soteldo, Eduardo Sasha e Rodrygo (Luiz Felipe). Técnico: Jorge Sampaoli.


GOL - Jorginho, aos 36 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Paulo Roberto Alves Junior (PR).

CARTÕES AMARELOS - Lucas Rocha, Gilvan e Moraes (Atlético-GO); Cueva (Santos).

CARTÃO VERMELHO - Gustavo Henrique.

RENDA - R$ 212.185,00

PÚBLICO - 9.556 pagantes (10.525 presentes).

LOCAL - Estádio Antônio Accioly, em Goiânia (GO).

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.