Rubens Chiri/saopaulofc.net
Rubens Chiri/saopaulofc.net

Com um a menos, São Paulo empata com Red Bull e continua em 3º no Grupo D

Tricolor segue fora da zona de classificação para a segunda fase do Paulistão

Dani Arruda, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

24 de fevereiro de 2019 | 19h24

Sob vaias dos poucos torcedores que compareceram ao estádio do Morumbi, o São Paulo empatou com o Red Bull por 0 a 0, neste domingo, pela 8ª rodada do Campeonato Paulista. Com o resultado, o São Paulo sobe para 10 pontos, na terceira colocação do Grupo D, atrás de Oeste (12) e Ituano (11), fora da zona de classificação para as quartas de final. O time do Morumbi não vence há três rodadas. 

O Red Bull chega aos 15 pontos, na segunda posição do Grupo A, quatro pontos atrás do líder Santos, e com a segunda melhor campanha na classificação geral. Na 9ª rodada, o São Paulo encara o Bragantino, domingo, em Bragança Paulista. No sábado, o Red Bull recebe o Novorizontino, no estádio Moisés Lucarelli. 

O JOGO

A situação adversa e o clima tenso começaram antes mesmo de a bola rolar. Parte da torcida foi ao Morumbi para protestar contra a atual fase do clube, tendo como alvos o presidente Leco, o diretor de futebol Raí e alguns jogadores, como Nenê. 

O primeiro tempo do São Paulo foi reflexo do momento vivido pelo clube fora de campo: conturbado. Logo aos 11 minutos, o técnico Vagner Mancini perdeu o lateral Reinaldo machucado. Para piorar a situação, aos 18, o atacante Gonzalo Carneiro foi expulso pelo Luiz Flavio de Oliveira após uma entrada violenta em Rafael Carioca.

Com um jogador a menos, o São Paulo perdeu força e pareceu confuso em campo. Ficou dividido entre se impôr como time grande e abrir o placar, ou se expôr demais e acabar sofrendo um gol do bom time do Red Bull, o que poderia complicar ainda mais a situação em campo.

Apesar de ter um jogador a menos que o adversário, a melhor chance da primeira etapa foi do São Paulo. Aos 41, Júlio César fez duas boas defesas após chute de Arboleda e o rebote de Léo.

Com o fim da primeira etapa a torcida do São Paulo não perdoou e ecoou uma sonora vaia ao time, não levando em consideração a desvantagem numérica. 

No segundo tempo o São Paulo teve um lampejo de superioridade nos primeiros minutos e apertou o Red Bull. Porém, com um a mais em campo, o time do interior se impôs, equilibrou o jogo e teve três chances de fazer o gol, que Volpi impediu com boas defesas: aos 18, com Osman; aos 28, com Roberson, e aos 38, com Everton. 

No final do confronto, um choque de cabeça entre Arboleda e Rafael Carioca fez com que o jogador do Red Bull sofresse uma convulsão no gramado e saísse de campo de ambulância, sendo encaminhado ao hospital posteriormente. Tiago Volpi ainda fez duas defesas evitando o gol do Red Bull, após chutes de Ytalo, aos 49, e Roberson, aos 51.

FICHA TÉCNICA

São Paulo 0 x 0 Red Bull

SÃO PAULO: Tiago Volpi; Arboleda, Bruno Alves e Anderson Martins; Igor Vinícius, Luan, Helinho (Biro Biro) (Nenê), Antony e Reinaldo (Léo); Gonzalo Carneiro e Pablo. Técnico: Vagner Mancini.

RED BULL: Júlio César; Aderlan, Léo Ortiz, Ligger e Rafael Carioca (Romário); Jobson (Claudinho), Uillian Correia e Pio (Everton); Osman, Ytalo e Roberson. Técnico: Antônio Carlos Zago.

Juiz: Luiz Flavio de Oliveira.

Cartões Amarelos: Pio, Osman, Léo Ortiz.

Cartão Vermelho: Gonzalo Carneiro.

Renda: R$ 355.422,00.

Público: 10.391 torcedores.

Local: Morumbi, em São Paulo (SP).

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.