Com vaga, dirigentes gremistas assumem favoritismo

Depois de ver o Grêmio vencer o Veranópolis por 4 a 2 e garantir vaga na semifinal do primeiro turno do Campeonato Gaúcho, na última quarta-feira à noite, no Olímpico, os dirigentes do time assumiram o favoritismo da equipe no duelo contra o Inter, de Santa Maria, que valerá um lugar na decisão.

AE, Agencia Estado

18 de fevereiro de 2010 | 10h59

O presidente do Grêmio, Duda Kroeff, lembrou que o time sai na frente do adversário por poder jogar em casa, pelo fato de ter realizado melhor campanha até aqui. "É uma grande vantagem. Mas a cada jogo tem que fazer valer. Cada jogo é uma história nova. Vamos pra cima do Inter-SM e que a torcida nos ajude", ressaltou.

Já o assessor de futebol do Grêmio, Luis Onofre Meira, afirmou que qualquer outro resultado que não seja uma vitória sobre o Inter-SM será considerado um grande fracasso. "No Olímpico, temos a obrigação de vencer", disse o dirigente, se referindo ao confronto que será realizado no próximo sábado.

E o otimismo gremista aumenta com a chegada dos novos reforços, entre eles o zagueiro Rodrigo, ex-São Paulo, que será apresentado oficialmente nesta quinta-feira. "Tem jogador chegando. O zagueiro Rodrigo já está aí e o lateral-direito Edilson ainda faltam pequenos detalhes (para concretizar a contratação). Willian Magrão está voltando. A tendência é melhorar defensivamente porque ofensivamente está tudo ótimo", reforçou Kroeff.

Meira, por sua vez, destacou a evolução da equipe no Campeonato Gaúcho. "O jogo foi bom, podemos notar um crescimento da equipe com relação ao jogo anterior, com maior entrosamento", ressaltou o assessor de futebol.

O técnico Silas também fez coro ao discurso do dirigente. "Entrosamento precisa de tempo. Nossos meias e atacantes já mostram que estão mais entrosados nos últimos jogos", analisou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato GaúchoGrêmio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.