Daniel Teixeira / Estadão Conteúdo
Daniel Teixeira / Estadão Conteúdo

Com vaga na Libertadores, Coelho se despede do Corinthians: 'Missão cumprida'

Técnico interino voltará ao sub-20, enquanto Tiago Nunes comandará a equipe principal em 2020

Dani Arruda, Estadão Conteúdo

08 de dezembro de 2019 | 20h10

O técnico interino do Corinthians, Dyego Coelho, se despediu da função após a derrota para o Fluminense por 2 a 1, neste domingo, na Arena Corinthians, em São Paulo, pela 38.ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. Na temporada de 2020, o time será comandado por Tiago Nunes, que estava no Athletico-PR e foi contratado há cerca de um mês.

Em oito partidas no comando do Corinthians, o interino conquistou três vitórias (Fortaleza, Avaí e Ceará), dois empates (Palmeiras e Internacional) e perdeu três vezes (Botafogo, Atlético-MG e Fluminense). Coelho disse que seu objetivo no comando do Corinthians foi alcançado: classificar o time para a Copa Libertadores, ainda que nas fases preliminares. A partir do ano que vem, ele volta a comandar a equipe sub-20.

"O intuito era esse, de classificar para a Libertadores. A gente sabe que é pouco para o Corinthians. É um sentimento de missão cumprida realmente. Estava difícil, mas fizemos com que eles mudassem o comportamento, que jogassem. Missão cumprida. Estou muito feliz, aprendi demais aqui dentro", afirmou Dyego Coelho. "Eu vou para a Copinha (Copa São Paulo de Futebol Júnior). Agora é com outro treinador", despediu-se.

Coelho afirmou que o novo treinador, Tiago Nunes, não deve aproveitar parte do seu trabalho neste final de temporada. "Não vou passar nada (para o Tiago Nunes). É outro trabalho, começando do zero. Posso desejar sorte a ele porque vai ter um respaldo muito grande da diretoria e dos jogadores. Espero que faça um grande trabalho. É isso que a gente torce", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.