Gilvan de Souza / Flamengo
Gilvan de Souza / Flamengo

Com vaga no G4 e Barbieri ameaçados, Flamengo encara Atlético-MG no Maracanã

Técnico pode promover mudanças no ataque e na lateral direita, problemas nos últimos jogos

Estadão Conteúdo

23 de setembro de 2018 | 06h34

Às vésperas de decidir uma vaga na final da Copa do Brasil, o Flamengo faz neste domingo outro confronto importante. Um pouco mais distante da briga pelo título do Campeonato Brasileiro, o time vai receber o Atlético Mineiro, às 16 horas, no Maracanã, tentando evitar o risco de deixar o G4, além de diminuir a pressão sobre o técnico Maurício Barbieri.

Na pausa do Brasileirão por causa da disputa da Copa do Mundo, o Flamengo liderava o torneio nacional e aparecia como candidato a vencer o torneio nacional. Depois, porém, exibiu futebol irregular, foi eliminado da Copa Libertadores e perdeu a ponta da competição.

O Flamengo iniciou a 26ª rodada a cinco pontos da liderança e com a vaga no G4, que dá vaga na fase de grupos da Libertadores de 2019 ameaçada. Afinal, em quarto lugar com 45 pontos, tem apenas um de vantagem para o quinto Grêmio e três a mais do que o sexto Atlético-MG. E, assim, pode até perder duas posições de uma vez.

Um tropeço seria ruim para o Flamengo e desastroso para Barbieri, cada vez mais pressionado pelos resultados abaixo do planejado. Por isso, o treinador está com a sua permanência em risco, algo que também deverá estar em jogo na próxima quarta-feira, quando o time vai visitar o Corinthians, em São Paulo, para o duelo de volta das semifinais da Copa do Brasil.

"Acho que a gente sempre entra com pressão. Isso é normal para um time com a expressão do Flamengo. Não será diferente contra o Atlético. Nós confiamos muito no Barbieri e a diretoria também. Sempre tentamos entender o que ele quer em cada jogo", afirmou Cuellar.

Para recuperar um time que venceu apenas um dos últimos cinco jogos que disputou por diferentes competições, Barbieri fará alterações no Flamengo. Uma delas será forçada, pois Diego vai cumprir suspensão. E a tendência é o treinador dar uma chance ao volante William Arão, adiantando Lucas Paquetá. Além disso, o colombiano Cuellar também vai enfrentar o Atlético-MG, após o departamento jurídico conseguir efeito suspensivo contra a pena de dois jogos imposta pelo STJD.

Barbieri também avalia a possibilidade de mudar o titular da lateral direita e do comando do ataque, pouco produtivo nos compromissos recentes. Nesses casos, Pará e Henrique Dourado são os favoritos para assumirem as vagas que no clássico contra o Vasco foram de Rodinei e Uribe, respectivamente.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.