Zipi/Efe
Zipi/Efe

Com Villar afastado, Federação Espanhola de Futebol nomeia presidente interino

O tesoureiro da entidade, Juan Luis Larrea, assume a presidência da RFEF

Estadão Conteúdo

26 de julho de 2017 | 11h58

A Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF) nomeou nesta quarta-feira um novo presidente interino após a suspensão provisória do anterior, Ángel Maria Villar, que está preso desde a semana passada, acusado de corrupção. A entidade gestora do futebol espanhol designou o seu tesoureiro, Juan Luis Larrea, como presidente interino.

Villar foi detido na semana passada, assim como seu filho, Gorka Villar, o vice-presidente da federação, Juan Padrón, e o secretário da federação regional de Tenerife, Ramón Hernández.

A polícia os acusa de administração desleal, peculato, corrupção e falsificação de documentos. Os documentos indicam que, além dos fundos desviados, Villar supostamente corrompeu várias federações regionais, oferecendo favores em troca de votos.

Um juiz negou a solicitação de liberdade sob fiança para os Villar e Padrón, que foram transferidos de uma delegacia de polícia para a prisão madrilenha de Soto del Real enquanto segue a investigação.

Villar era o presidente da federação espanhola de futebol desde 1998 e também ocupa uma das vice-presidências da Fifa e da Uefa. Ele trabalhou perto de dirigentes que já foram indiciados pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, e foi apontado em relatório como tendo conduta considerada questionável no processo de definição de sedes da Copa do Mundo.

A autoridade máxima do esporte na Espanha, o Conselho Superior Esportivo, decidiu na última terça-feira suspender Villar por um ano, enquanto aguarda o resultado da investigação que abalou o futebol espanhol. Agora a federação definiu o nome de um interino para dirigi-la.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolEspanhacorrupção

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.