Sergio Perez/Reuters
Sergio Perez/Reuters

Com Vinicius Junior em alta, Real Madrid encara Ajax pela liga dos Campeões

Jogador ex-Flamengo fará duelo da nova geração brasileira com David Neres na Holanda

Redação, Estadão Conteúdo

13 Fevereiro 2019 | 10h41

Embalado por uma vitória por 3 a 1 sobre o Atlético de Madrid, conquistada no clássico válido pelo Campeonato Espanhol no último sábado, fora de casa, o Real Madrid tenta aproveitar o momento ruim vivido pelo Ajax para abrir vantagem sobre o rival no duelo de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões, nesta quarta-feira, às 18 horas (de Brasília), em Amsterdã.

O time da casa vem de três derrotas seguidas no Campeonato Holandês, sendo uma delas por 6 a 2 para o Feyenoord, e agora jogará com o apoio de sua torcida no estádio Johan Cruyff para afastar a má fase. A equipe sabe que precisa de pelo menos uma vitória simples para aumentar as suas chances de classificação às quartas de final no jogo de volta do mata-mata, marcado para o dia 5 de março, no estádio Santiago Bernabéu.

Ao comentar o momento do Ajax, o técnico do Real, Santiago Solari, evitou exibir euforia e lembrou que o time espanhol precisa fazer valer o seu favoritismo dentro de campo. "Não creio que está passando por uma má fase. Faz boa temporada e tem uma equipe com bons jogadores. Devemos respeitar todos os rivais", afirmou o treinador, em entrevista coletiva no estádio do clube holandês.

O clube madrilenho também defenderá a supremacia que ostenta sobre o Ajax no histórico de confrontos entre os dois times pela Liga dos Campeões. A equipe espanhola bateu o adversário nos seis duelos anteriores, todos pela fase de grupos da competição. Nos dois últimos, pela edição 2012/2013 do torneio, aplicou duas goleadas por 4 a 1. No ano anterior, superou o rival por 3 a 0 em duas ocasiões. Antes disso, na Liga de 2010/2011, ganhou por 4 a 0 e por 2 a 0.

E a partida desta quarta-feira será especial para o zagueiro Sergio Ramos, que vai completar 600 jogos pelo Real. "Sergio Ramos tem um caráter maravilhoso e é tremendamente competitivo, não por acaso disputou essa quantidade de partidas. Essa fase histórica do Real Madrid tem um selo da personalidade dele e tomara que possamos desfrutar da presença dele em mais jogos", afirmou Solari ao comentar a marca do seu capitão.

No Ajax, o técnico Erik Ten Hag admite a má fase do time, mas conta com o meia Frenkie De Jong, recuperado de dores musculares, para conseguir a reabilitação. "Parecia que estava bem, mas depois não estava. Mas ele pôde descansar nos últimos dias e vai para o jogo", disse o comandante nesta terça.

Em janeiro, De Jong foi anunciado como reforço do Barcelona para a próxima temporada. Coincidentemente, seu desempenho em campo caiu de produção depois do acerto com os espanhóis. O técnico do Ajax nega que isso tenha influenciado. "Estou seguro que o seu objetivo no Ajax é encerrar bem a temporada", afirmou.

Sobre o rival desta quarta-feira, Ten Hag espera muitas dificuldades para o seu time em campo. "Acredito que o Real Madrid está jogando um futebol muito estratégico e sabe fazer as mudanças necessárias. Sabem atacar, mas também se defender bem quando preciso. O Ajax tem de jogar assim também", comentou o treinador. "Eles têm jogadores experientes como Benzema e Sergio Ramos e jovens como Vinicius Junior, que pode se tornar uma estrela em breve".

PROVÁVEIS ESCALAÇÕES DE REAL MADRID X AJAX

Ajax: Onana; Mazraoui, Blind, De Ligt e Tagliafico; Van de Beek, De Jong e Ziyech; Tadic, David Neres e Dolberg. Treinador: Erik ten Hag.

Real Madrid: Courtois; Carvajal, Varane, Sergio Ramos e Reguilón; Casemiro, Kroos (ou Ceballos) e Modric; Bale, Vincius J´Unior e Benzema. Técnico: Santiago Solari.

Árbitro: Damir Skomina (Eslovênia), auxiliado pelos compatriotas Jure Praprotnik e Robert Vukan.

Estádio: Johan Cruyff Arena, em Amsterdã.

TOTTENHAM X BORUSSIA DORTMUND

Outro mata-mata das oitavas de final que começará nesta quarta-feira será Tottenham x Borussia Dortmund, também às 18 horas (de Brasília), no estádio de Wembley, em Londres. Neste jogo, o time alemão atuará desfalcado de quatro jogadores. O atacante espanhol Paco Alcácer, com uma inflamação no ombro, foi confirmado como uma destas baixas nesta terça.

Além de Alcácer, o Borussia não contará com o meia-atacante Marco Reus e o lateral Lukas Piszczek, ambos lesionados, e com o volante Julian Weigl, gripado. Nenhum deles viajou até a capital inglesa, onde o técnico Lucien Favre terá problemas para escalar a sua formação titular.

Sem Reus e Alcácer, Maximilian Philipp e Mario Götze deverão aparecer como respectivos substitutos no time, enquanto Achraf Hakimi, lateral-esquerdo, poderá ser deslocado para o lado direito para preencher a vaga aberta por Piszczek e Marcel Schmelzer poderá entrar na outra ala.

O Tottenham, por sua vez, também vem sofrendo com desfalques de peso, sendo o principal deles o goleador Harry Kane. Após grave lesão no tornozelo sofrida em janeiro, ele só voltará a jogar em março. Para completar, nos últimos meses o técnico  Mauricio Pochettino também teve de lidar com ausências de Lucas Moura, Victor Wanyama  Eric Dier, machucados, e de Heung-min Son durante a campanha da Coreia do Sul na Copa da Ásia.

Apesar dos problemas, o treinador exibe confiança na força de sua equipe. "Eu realmente acredito que podemos vencer todos os jogos, mas sabemos que esse é um torneio difícil. Vamos enfrentar uma equipe que está no topo do Campeonato Alemão. Com todo respeito a quem formos encarar, sempre cremos que podemos bater qualquer adversário", disse o comandante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.