Com Viola, Guarani libera Rodrigão

A diretoria do Guarani confirmou nesta quinta-feira que só acertou a contratação do atacante Viola devido à saída de Rodrigão, que vai defender o Marítimo, de Portugal. Por outro lado, ficou descartada a possibilidade do acerto com Rico, que já foi utilizado pelo São Paulo no empate sem gols com a Ponte Preta, quarta-feira, na abertura do Paulistão.Viola foi apresentado à torcida momentos antes do jogo com o Marília, na quarta-feira à noite, quando o Guarani empatou por 1 a 1. Na manhã desta quinta-feira, ele passou por exames médicos e assinou contrato de três meses - receberá R$ 135 mil no período. E, à tarde, o atacante já iniciou os treinos físicos. Mas só deve estar à disposição da comissão técnica no terceiro jogo do campeonato, contra o Paulista de Jundiaí, na próxima quarta-feira.A saída de Rodrigão era muito aguardada no Brinco de Ouro, já que o seu salário era o mais alto do elenco: R$ 43 mil por mês. Como o passe pertence ao Saint-Ettiene, da França, ele foi emprestado ao Marítimo.O Guarani continua enfrentando problemas com seus novos contratados. O técnico Barbieri ainda não poderá utilizar nenhum deles no jogo contra o Mogi Mirim, domingo, pela segunda rodada do Paulista. Enquanto o volante Sydney está fora de forma, o zagueiro Thiago está contundido. Já o atacante Ludemar e os argentinos Loscri e Liberman não tiveram a documentação regularizada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.