Washington Alves/Cruzeiro
Washington Alves/Cruzeiro

Com virada de ano, Hudson e mais seis jogadores voltam ao São Paulo

Atletas terminam contratos de empréstimo e retornam a terem vínculo com o clube do Morumbi

O Estado de S. Paulo

01 Janeiro 2018 | 18h01

O dia primero de janeiro formalizou a retomada de vínculo de sete jogadores do São Paulo que passaram a última temporada emprestados a outras equipes. Entre os nomes, o principal deles é do volante Hudson, que após se destacar em 2017 como titular do Cruzeiro, não teve a permanência em Belo Horizonte acordada pelos dois clubes.

+ Robinho deixa o Atlético-MG e fica livre no mercado

+ Leia as últimas de esportes

O jogador inclusive publicou uma mensagem de despedida no fim de dezembro. O Cruzeiro não conseguiu convencer o São Paulo a diminuir o valor de cerca de R$ 6 milhões para contratar o volante em definitivo. Com o fim do vínculo por empréstimo, Hudson retorna ao São Paulo e a tendência é que ele se reapresente ao antigo clube nos próximos dias, para o início da pré-temporada.

Quem também apareceu no Boletim Informativo Diário (BID) desta segunda-feira como vinculado ao São Pualo é o lateral-esquerdo Reinaldo. Depois de se destacar na Chapecoense, ele deve ser utilizado pelo técnico Dorival Junior. O contrato dele com o clube do Morumbi vale até o fim de 2020.

O documento da CBF também mostra o retorno ao São Paulo de jogadores que não devem ser utilizados. Um dos casos é do atacante João Paulo, que passou o último ano emprestado ao Bahia e nos próximos dias deve ter o acerto com o Criciúma finalizado. O caso é o mesmo do lateral Matheus Reis e do zagueiro Iago Maidana, que também não devem ser aproveitados pelo treinador Dorival Junior.

Os dois nomes que completam a lista dos jogadores que voltam ao São Paulo são o volante Wellington (ex-Vasco) e do meia Daniel (ex-Coritiba). A dupla não tem a situação definida na equipe, porém a tendência é deles serem cedidos novamente por empréstimo para outros clubes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.