Bruno Cantini / Atlético-MG
Bruno Cantini / Atlético-MG

Com volta de Ricardo Oliveira, Atlético-MG faz 1º treino para enfrentar o Santos

Equipes se enfrentam na quinta-feira, no Pacaembu, na volta das oitavas de final da Copa do Brasil

Redação, Estadão Conteúdo

04 de junho de 2019 | 21h27

Com o retorno de Ricardo Oliveira, que desfalcou o time na goleada por 4 a 0 sobre o CSA, no último domingo, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG realizou na tarde desta terça-feira, na Cidade do Galo, o primeiro treino visando o duelo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil, na quinta, contra o Santos, às 20 horas, no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

O atacante reclamou de dores no ombro durante o jogo diante do Unión La Calera, realizado na semana passada, pela Copa Sul-Americana, e não voltou mais ao campo para os trabalhos de preparação para o confronto com o CSA. Ao retornar aos treinos nesta terça, porém, ele deu um indício de que deverá retornar ao time atleticano para a partida decisiva de quinta-feira.

No treinamento desta terça, os jogadores que começaram atuando na goleada sobre a equipe de Maceió fizeram apenas uma atividade regenerativa, enquanto os demais treinaram com bola no gramado, caso de Ricardo Oliveira.

A partida de ida das oitavas de final terminou empatada por 0 a 0, em Belo Horizonte. Com isso, quem conquistar uma vitória simples na quinta-feira vai assegurar classificação às quartas de final. Em caso de nova igualdade por qualquer placar, a vaga na próxima fase da Copa do Brasil será definida nas cobranças por pênaltis.

O zagueiro Réver concedeu entrevista coletiva nesta terça-feira e, ao projetar o duelo com os santistas, exaltou a necessidade de a equipe atleticana saber se impor. "A gente precisa jogar de igual para igual, independentemente do adversário e do local do jogo, se é em casa ou fora. Precisamos vencer, temos de jogar e buscar o gol desde o início do jogo até o último minuto porque, a partir do momento em que você se omite de jogar e sofre um gol, vai ter que correr dobrado", ressaltou o defensor.

E o atleta espera que o Atlético consiga reeditar o nível de atuação exibido diante do CSA no último domingo. "É um jogo em que, quanto menos você errar, mais próximo você fica da classificação. Então, acho que a gente precisa demonstrar o que demonstrou diante do CSA, contra o qual demonstramos um controle grande, independentemente de ser um time de menor expressão. E, se eles não conseguiram construir nada (no setor ofensivo), foi devido ao nosso posicionamento e ao nível de concentração que tivemos", analisou.

REFORÇO CHEGA 

O lateral-esquerdo uruguaio Lucas Hernández desembarcou na manhã desta terça-feira no aeroporto de Confins, que fica próximo a Belo Horizonte, onde nos próximos dias deverá acertar a sua transferência ao Atlético-MG.

O jogador de 26 anos, que estava no Peñarol, chegou para realizar exames médicos e assinar contrato com a equipe. Quando for oficializado como reforço, ele se tornará o primeiro atleta contratado durante a gestão de Rui Costa como diretor de futebol atleticano. Em seu desembarque, Lucas Hernández foi orientado por um funcionário do clube a não conceder entrevistas e assim acabou não falando com os jornalistas que o aguardavam no aeroporto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.