Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Mauricio Mano/Athletico-PR
Mauricio Mano/Athletico-PR

Com volta do ataque titular, Athletico encara líder para ampliar série positiva

Contra o São Paulo, na Arena da Baixada, comandados de Paulo Autuori podem chegar aos 41 pontos e assumir a 10ª colocação

Redação, Estadão Conteúdo

17 de janeiro de 2021 | 12h31

O Athletico-PR terá um confronto complicado na 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro. No domingo, às 16 horas, recebe o líder São Paulo, na Arena da Baixada, em Curitiba, visando ampliar a sequência de quatro jogos invicto, sendo três vitórias. O técnico Paulo Autuori deve promover mudanças na escalação, porque conta com os importantes retornos dos atacantes Nikão e Renato Kayzer.

Os dois jogadores do setor ofensivo cumpriram suspensão no empate sem gols no clássico diante do Coritiba. Com isso, Lucho González e Bissoli voltam para a reserva. O lateral-direito Jonathan e o volante Christian, que ficaram no banco no clássico, devem retomar a titularidade, saindo Khellven e Fernando Canesin, respectivamente.

Os únicos desfalques são o lateral-esquerdo Márcio Azevedo, que não atua desde o começo de novembro por conta de uma lesão no joelho, e o volante Erick, que se recupera de uma contusão na coxa e não entra em campo desde dezembro.

Apesar do empate no clássico, o técnico Paulo Autuori fez uma avaliação positiva e destacou que a oscilação é natural para todos os times. "Todos os times tiveram bons e maus momentos na competição. Mesmo os que estão lá em cima na tabela sofreram derrotas inesperadas, isso é normal devido a situação do campeonato. Mas eu olho sempre de um ângulo mais aberto. Conseguimos conquistar dez dos últimos 12 pontos disputados", explicou.

Antes do Coritiba, o Athletico superou o Red Bull Bragantino, por 1 a 0, Vasco, por 3 a 0 e, por último, o Botafogo, por 2 a 0. Isso deixou o time com 38 pontos em 11.º lugar, dentro da zona de classificação à Copa Sul-Americana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.