Laurent Gillieron/EFE
Laurent Gillieron/EFE

Com volta do meia Granit Xhaka, Suíça pega o Japão em último teste antes da Copa

Adversária do Brasil na estreia da Copa do Mundo, no próximo dia 17, seleção joga nesta sexta-feira

Estadão Conteúdo

07 Junho 2018 | 16h46

Adversária do Brasil na estreia da Copa do Mundo, no próximo dia 17, a Suíça realiza nesta sexta-feira o seu último amistoso preparatório para o Mundial da Rússia. Os suíços encaram o Japão, às 14 horas (de Brasília), em casa, na cidade de Lugano.

+ Meio-campista que disputará a Copa pela Dinamarca assina com o Borussia Dortmund

+ Em Moscou, 'clima de Copa' chega primeiro com os colombianos

+ Mascherano minimiza fase argentina: 'Quando a Copa começa, acaba o favoritismo'

A equipe suíça vive expectativa pelo retorno do meio Granit Xhaka, do Arsenal, que sentiu o joelho esquerdo durante treinamento na semana passada e passou a preocupar a comissão técnica, comandada por Vladimir Petkovic. O jogador ficou de fora do empate contra a Espanha por 1 a 1, em Villarreal, no último domingo. Também esteve ausente dos treinamentos e segue em recuperação. Mas deve ser titular na partida diante dos japoneses.

A intenção de Vladimir Petkovic é rodar a equipe e durante o duelo colocar para jogar também os atletas que não estiveram em campo contra os espanhóis. "Prevê-se que todos os jogadores que não estavam no último domingo em Villarreal serão utilizados", disse o treinador nesta quinta-feira, véspera do amistoso no estádio Cornaredo.

Além da volta de Xhaka, outra novidade no time que inicia a partida será o goleiro Roman Burki, que substituirá o número 1 Yann Sommer. Nico Elvedi, Remo Freuler e Mario Gavranovic, que não enfrentaram a Espanha, vivem expectativa de começar o jogo.

Apesar de a Suíça não enfrentar rivais asiáticos na fase de grupos da Copa do Mundo, a avaliação do técnico é a de que o Japão é adversário ideal para teste neste momento. "Os japoneses são tecnicamente bons no futebol, mas também trazem muito físico. O Japão tem uma boa mistura, combina estilos diferentes e o jogo vai nos dizer como podemos lidar com isso", afirmou Vladimir Petkovic, que espera de sua seleção "um desempenho dominante e um esforço mental" nesta reta final da preparação feita em Ticino, no sul da Suíça.

O capitão Stephan Lichtsteiner concordou com o treinador. "Há um bom espírito, o treino se tornou mais intenso a cada dia e você pode sentir que todos estão prontos para lutar por seu lugar na equipe". Ele completa 100 jogos com a camisa da seleção de seu país. "É um bom número, mas contra o Japão não é sobre mim. É a última partida de teste antes da Copa do Mundo, há algo mais em primeiro plano", destacou o lateral-direito, recém-contratado pelo Arsenal junto à Juventus.

 

A Suíça estreia no Mundial contra o Brasil no próximo dia 17, em Rostov. Na segunda rodada pega a Sérvia, no dia 22. E fecha a primeira fase contra a Costa Rica, no dia 27.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.