Rebecca Naden/Reuters
Rebecca Naden/Reuters

Com zagueiro no gol, Swansea perde clássico galês contra Cardiff City

Goleiro é expulso no fim do jogo e espanhol Àngel Rangel tem de atuar por cinco minutos em seu lugar na derrota por 1 a 0

AE, Agência Estado

03 de novembro de 2013 | 16h25

CARDIFF - No primeiro clássico galês da história da Campeonato Inglês, o Cardiff City levou a melhor. Promovido à elite da Inglaterra neste ano, o time da capital do País de Gales superou seu arquirrival Swansea City por 1 a 0 no Cardiff City Stadium, em jogo válido pela 10.ª rodada da competição. Como o País de Gales, diferente da Escócia, por exemplo, não tem um campeonato nacional forte, seis equipes galesas participam do complexo sistema de ligas do futebol inglês. Depois de décadas flutuando entre a segunda e a quarta divisões, os dois times mais tradicionais de Gales chegaram recentemente à elite da Inglaterra.

O Swansea foi promovido em 2011, enquanto o Cardiff chegou pela primeira vez na Premier League (como é chamada a liga da primeira divisão) nesta temporada. Assim, o clássico de número 105 entre os dois times, chamado de "Clássico do Sul de Gales", foi o primeiro na elite inglesa. Melhor para o Cardiff, que tem no seu elenco Craig Bellamy, maior jogador da história recente do País de Gales (posto que pode perder para Bale). Foi dele o passe para Caulker, ex-jogador do Swansea, abrir o placar, aos 17 minutos do segundo tempo.

No finalzinho da partida, o goleiro Michel Vorm fez falta em Campbell e foi expulso. Como o técnico Michel Laudrup já havia feito as três substituições, o zagueiro espanhol Àngel Rangel teve que atuar por cinco minutos como goleiro. Com a vitória o Cardiff City subiu para a 12.ª posição, com 12 pontos, recuperando-se de três jogos sem vitória. Já o Swansea está um posto abaixo, em 13.º, com 11 pontos. A equipe de Laudrup, que representa a Inglaterra na Liga Europa, joga quinta contra o Kuban.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.