Eduardo Valente/Frame
Eduardo Valente/Frame

Comandado por Valdivia, Palmeiras vira sobre o Avaí e faz 4 a 2 fora de casa

Meia chileno marca um gol, dá assistência para outro e é o melhor jogador em campo

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 00h06

FLORIANÓPOLIS - O Palmeiras superou dois adversários nesta terça-feira. O Avaí e a péssima arbitragem de Felipe Gomes da Silva. Numa partida em que o juiz irritou a todos, o líder da Série B levou a melhor e bateu os catarinenses, por 4 a 2, fora de casa, em jogo válido pela 23ª rodada. Valdivia mais uma vez foi o melhor em campo, com um gol e uma assistência para Mendieta. Vinicius fez o gol decisivo - da virada - e Eguren fechou o placar.

Ao vencer, o Palmeiras se recupera do empate com o América-MG e soma seu sexto jogo sem derrota na Série B. O time paulista lidera com 52, seis a mais que a Chapecoense, que teve seu jogo contra o Figueirense adiado para 22 de outubro por conta de um nevoeiro em Chapecó (SC).

Já o Avaí caiu para o oitavo lugar, com 34 pontos, a sete do Joinville, o primeiro time dentro do G4. Sexta, os dois rivais catarinenses se enfrentam em Joinville. O Palmeiras pega o Sport e o América-RN, nos dois próximos sábados, no Pacaembu.

O JOGO

Com Luis Felipe e Alan Kardec suspensos, o Palmeiras perdeu dois jogadores importantes para pegar o Avaí. Wendel e Vinicius ganharam chance no time titular. Os catarinenses não podiam reclamar de desfalque e tiveram a primeira chance, numa falta batida pelo experiente Marquinhos.

O gol primeiro catarinense saiu numa saída de jogo errada de Wendel. Aos 14, ele rifou a bola e entregou para Anderson Uchoa, que tocou para Beto. Vilson dividiu com o atacante, nenhum dos dois ficou com a bola, e ela sobrou livre para Márcio Diogo, que bateu na saída de Fernando Prass.

O Palmeiras poderia ter empatado aos 26, quando Valdivia recebeu de Mendieta na cara do gol, mas o árbitro errou ao marcar impedimento. Felipe Gomes da Silva já havia feito outras lambanças, como um cartão por reclamação por Valdivia e um tiro de meta marcado erradamente para o Avaí.

Sem pulso, o árbitro pouco fez para impedir uma confusão aos 32, quando Leandro se jogou na área para simular pênalti. Só Eduardo Costa recebeu cartão amarelo.

Passando por cima da arbitragem ruim, o Palmeiras empatou aos 37 minutos. Juninho desceu pela esquerda e cruzou para a área. Valdivia foi esperto e, ao invés de tentar o domínio da bola, bateu direto para o gol, pegando Diego no contrapé.

No segundo tempo, o jogo, que já era bom, melhorou. Logo a 1 minuto, Wendel deu cruzamento perfeito para Mendieta, que cabeceou livre, no meio da área, por cima do gol. Luciano, que entrou no lugar de Márcio Diogo, também perdeu boa chance aos 16.

Mas seria ele a voltar a colocar o Avaí na frente, com um belo gol. Aos 21, Luciano recebeu na intermediária, de costas para o gol, girou como quis sobre Vilson, avançou com a bola, fugiu da falta do zagueiro, invadiu a área, e bateu na saída do goleiro.

Apenas três minutos depois, porém, o Palmeiras empataria. Mendieta puxou o ataque pelo meio, abriu com Valdivia pela direita e se posicionou bem para receber o passe de volta e bater para o gol.

Valdivia estava em noite inspirada, mas anda que superasse a participação de Felipe Gomes da Silva. O árbitro errou de todos os jeitos possíveis. Não deu um pênalti claro para o Palmeiras. Nem outro, tão óbvio quanto, para o Avaí. Deixou de dar cartão amarelo quando Leandro caiu machucado fora do campo, levantou e se jogou dentro do gramado para que a partida fosse paralisada. Também fez vista grossa quando Marquinhos, ao receber a advertência, chutou a bola para longe.

Claramente quem perdesse sairia reclamando da arbitragem. E acabou ficando com o Avaí esse papel. Aos 36, Vinicius carregou a bola pelo meio, encarando toda a defesa catarinense, arriscou de longe, e fez lindo gol, no canto direito de Diego. Aos 43, ainda deu tempo de Eguren, que havia acabado de entrar, aproveitar rebote de falta batida na trave por Wesley e fazer o quarto.

FICHA TÉCNICA:

AVAÍ 2 X 4 PALMEIRAS

AVAÍ - Diego; Ricardinho, Alex Lima, Bruno Maia e Heracles; Eduardo Costa, Anderson Uchoa (Diego Jardel), Cleber Santana e Marquinhos; Márcio Diogo (Luciano) e Beto (Tauã). Técnico - Hemerson Maria.

PALMEIRAS - Fernando Prass; Wendel, Vilson, Henrique e Juninho; Márcio Araújo, Wesley, Mendieta (Charles) e Valdivia (Eguren); Leandro (Ananias) e Vinicius. Técnico - Gilson Kleina.

GOLS - Márcio Diogo, aos 14, e Valdivia, aos 37 minutos do primeiro tempo; Luciano, aos 21, e Mendieta, aos 24, e Vinicius, aos 36, e Eguren, aos 43 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Felipe Gomes da Silva (PR)

CARTÕES AMARELOS - Eduardo Costa, Anderson Uchoa, Marquinhos, Heracles, Wendel, Henrique, Mendieta e Valdivia.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio da Ressacada, em Florianópolis.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasAvaíSérie B

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.