Começa hoje a Copa Libertadores

Santos, São Paulo, Santo André e Palmeiras. Quatro dos cinco representantes brasileiros na 46ª edição da Copa Libertadores da América, que começa nesta terça-feira e se estende até o dia 13 de julho, são paulistas. O único "intruso?? nesse grupo é o Atlético Paranaense, aliás o único brasileiro que entra em campo neste primeiro dia de competição. Joga às 21h30 no Estádio Atanasio Girardot, em Medellín, para enfrentar o Independiente colombiano.Os brasileiros, claro, estão entre os favoritos a um título que o País já conquistou 11 vezes, mas não ganha desde 1999, quando o Palmeiras levantou a taça. Os principais adversários são, como sempre, os argentinos, principalmente a tradicional dupla Boca Juniors (três títulos e um vice-campeonato nas últimas cinco edições) e River Plate. Os clubes da Argentina são, inclusive, os maiores vencedores da competição, com 20 títulos.No entanto, não se pode descartar surpresas com a do ano passado, quando o humilde e até então desconhecido Once Caldas colombiano deixou times como Santos e São Paulo pelo caminho e arrebatou o título superando o Boca na decisão.As estréias dos times brasileiros ocorrem a conta-gotas, todas fora de casa. Nesta terça-feira será o Atlético-PR, pelo grupo 1, que ainda tem outro colombiano, o América de Cali, e o paraguaio Libertad. Na quarta será a vez do Santos, que encara os 3.600 metros de altitude de La Paz para enfrentar o Bolívar, em partida que inaugura o grupo 2, completado por Danúbio, do Uruguai, e outro time das alturas, a Liga Deportiva Universitaria, de Quito, no Equador.Palmeiras e Santo André só vão a campo, ambos pelo grupo 4, no dia 2 de março. O time de Palestra Itália voltará ao Paraguai, onde esteve na fase de pré-classificação enfrentando o Tacuary, desta vez para defrontar-se com o Cerro Porteño. A equipe do ABC, debutando no torneio sul-americano, vai à venezuelana San Cristóbal, onde terá pela frente o Deportivo Táchira.O último a estrear será o São Paulo, em 3 de março, também na altitude de La Paz, contra o boliviano The Strongest, pelo grupo 3, que tem ainda Universidad de Chile e Quilmes, da Argentina.Nesta segunda fase (a Conmebol considerou a fase de pré-classificação com primeira fase), cada grupo classificará duas equipes para as oitavas-de-final, quando começa o mata-mata.Ganhar a Libertadores tornou-se importante para os clubes brasileiros não só pelo dinheiro arrecadado - além dos prêmios e das cotas de TV, jogar em casa no torneio é sinônimo de estádio lotado. O campeão também garante uma vaga no Mundial de Clubes da Fifa, que voltará a ser disputado em dezembro, no Japão.Novas regras - A Libertadores, este ano, tem novidades no regulamento. Basicamente, as mudanças têm o objetivo de reduzir as disputas por pênaltis. A partir de agora, os gols marcados na casa do adversário serão levados em conta como critério de desempate (depois do saldo de gols e do maior número de gols marcados).O cruzamento das oitavas-de-final também não é mais determinado antecipadamente. Este ano, os times de melhor campanha enfrentam os de pior (1º contra 16º, 2º contra 15º e assim sucessivamente). Na decisão, ao final da segunda partida, haverá o saldo de gols. Persistindo o empate, prorrogação e decisão por pênaltis.

Agencia Estado,

15 de fevereiro de 2005 | 08h54

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.