Paloma Varón
Paloma Varón

Comemoração aos 50 anos do PSG pode influenciar na permanência de Neymar

Clube da capital francesa vai festejar meio século de fundação em 2020

Paloma Varón, especial de Paris, O Estado de S.Paulo

22 de agosto de 2019 | 18h32

O artista gráfico francês Estim, que prepara um grande painel comemorativo dos 50 anos do Paris Saint-Germain – a serem celebrados em 2020 – nos muros externos do estádio do clube, acredita que Neymar deve ficar apenas mais um ano na França. “Ele foi comprado pelo maior valor já pago por um jogador. Ele tem de ficar, se recuperar e jogar ao menos uma temporada inteira no PSG, quando o clube completa 50 anos. Depois, ele pode ir para onde ele quiser”, declara.

Nas dependências, do clube, sob anonimato, todos os funcionários tinham uma opinião sobre o futuro de Neymar. Desde aquele que acha que ele deve ficar, mas aponta para uma maca na sala de recuperação e diz que “ali é o lugar de Neymar no PSG”, até aquele que acha que ele não vai permanecer, “até porque não tem mais clima”.

O clima dentro e fora do clube é de preocupação com a forma física do atacante brasileiro. Praticamente todos os entrevistados ligaram a imagem de Neymar à palavra “ferimentos”. Para o francês Nikola Stevanovic, que é consultor e comentarista de futebol na TV francesa RMC Sport, “em um mundo em que a comunicação é mais do que nunca estratégica, não havia nada de inocente nem de espontâneo na declaração de Neymar sobre a 'remontada'. Pelo contrário, era um apelo flagrante ao clube espanhol para que o recontrate”.

Stevanovic disse que estava no Camp Nou naquele dia, que ele considera trágico para o PSG, e apesar de não aprovar o comportamento do astro, acha que Neymar ficará no PSG. "Por ausência de outras possibilidades, simplesmente porque todas as pistas de transferências são barradas e o Barça não pode se permitir este investimento. E, no Real Madrid, que poderia pagar, Zidane se oporia à vinda do brasileiro para o clube”, analisa.

A declaração de Stevanovic vai de encontro à capa do jornal esportivo L’Équipe desta quinta-feira, que traz uma foto de Neymar, o valor de 100 milhões de euros acompanhado de três jogadores (Bale, Navas e James), referindo-se à oferta do Real Madrid – já recusada pelos PSG – com a manchete, que resume o sentimento dentro do PSG: “Paris quer mais”.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolNeymarParis Saint-Germain

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.