MIchael Kooren/Reuters
MIchael Kooren/Reuters

Comentário de Van Persie causa mal-estar na Holanda

Atacante reclamou de substituição em jogo contra Eslováquia e teria sugerido saída de Sneijder

Efe

29 de junho de 2010 | 11h27

Um comentário feito pelo atacante Robin van Persie ao técnico Bert van Maarwijk quando foi substituído na vitória de ontem contra a Eslováquia, por 2 a 1, levou problemas à Holanda a três dias do confronto diante da seleção brasileira pelas quartas de final da Copa do Mundo.

 

Veja também:

link Após mal-estar, técnico holandês convoca reunião

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

O canal de televisão holandês "NOS" revelou, baseando-se na leitura labial das imagens de Van Persie, que o atacante disse ao treinador, ao ser substituído: "não era eu que tinha de ser substituído, mas sim o Sneijder".

 

 

Van Persie foi substituído a dez minutos do final da partida contra os eslovacos, que garantiu a vaga nas quartas, e ao se aproximar do banco olhou para Van Maarwijk com cara de poucos amigos.

 

 

O atleta não negou o comentário, mas disse que não fez referência a Sneijder nem a qualquer outro colega. "Não disse nenhum nome em particular. Fiquei chateado porque acho que eu poderia aproveitar os espaços deixados pelos eslovacos nos últimos minutos".

 

 

Van Persie ressaltou que sua decepção não vai mudar o bom ambiente na equipe. "Não disse nada de ruim ao treinador, nada que pudesse causar danos ao grupo".

O técnico, no entanto, pediu a Van Persie que conversasse com Sneijder depois do jogo para esclarecer a situação. "A conversa tinha o objetivo de enterrar a história para nos concentrarmos exclusivamente no Brasil", explicou Van Marwijk, que, segundo o jornal sul-africano "The Times", tentou amenizar a situação. "Eu tentei cumprimentá-lo (Van Persie) e vi que ele não estava satisfeito. Mas isso não é ruim, too mundo quer jogar o jogo todo".

 

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.