Comercial de TV com Simon é suspenso

A Brasil Telecom, empresa de telefonia fixa que opera nas regiões Sul e Centro-Oeste, suspendeu hoje a veiculação dos comerciais de televisão em que o juiz Carlos Eugênio Simon aparece como garoto-propaganda. A decisão se deve à polêmica provocada pela atuação do árbitro gaúcho no jogo entre Corinthians e Brasiliense, na última quarta-feira. "Estamos retirando do ar porque, do contrário, estaríamos fazendo propaganda contra a marca", disse um assessor de imprensa da empresa. Em Brasília, a Brasil Telecom também retirou hoje os out-doors em que Simon aparece de braços erguidos segurando uma placa com o número 14, código para as ligações interurbanas da empresa. Desde o ano passado o gaúcho vinha sendo utilizado como símbolo pela Brasil Telecom em função do bom conceito que tinha como juiz de futebol, a ponto de ter sido eleito o melhor do ano passado. Com a confirmação de Simon como árbitro brasileiro na Copa do Mundo, a operadora de telefonia montou novas peças publicitárias. A má repercussão de seus erros na partida da final da Copa do Brasil, entretanto, fez os dirigentes da empresa agirem rapidamente para evitar prejuízos na imagem. Apesar da decisão, a assessoria da Brasil Telecom reafirma o conceito positivo que tem de Simon.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.