Marcos de Paula/Estadão
Marcos de Paula/Estadão

Comissão irá discutir fórmula de disputa do Brasileirão para 2016

Volta do mata-mata e redivisão de cotas de TV estão na pauta

Estadão Conteúdo

04 Março 2015 | 08h05

A comissão criada por clubes durante o Conselho Técnico do Brasileirão, na ultima segunda-feira, vai discutir dois temas polêmicos que rendem discussões acirradas entre dirigentes há vários anos: a volta do sistema do mata-mata para a competição e a redivisão das cotas de tevê. Eventuais mudanças, no entanto, valeriam apenas para o Brasileiro de 2016. Flamengo, Vasco, Grêmio, Santos e Atlético-PR estão à frente da comissão.

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, não se mostrou simpático à ideia de tentar uma revisão dos valores pagos pela tevê. "Cada clube deve negociar diretamente com a tevê, senão daqui a pouco, chegam os 19 para decidir que o Flamengo não deve receber nada", declarou.

Eurico Miranda, do Vasco, defende um sistema "meio termo", entre pontos corridos e mata-mata. Para ele, o modelo atual poderia continuar para a definição dos dois mais bem classificados, que assim disputariam uma grande final. "Sou favorável aos pontos corridos desde que haja finais. Mas isso ainda não foi discutido." A comissão deve iniciar as atividades ainda este mês.

Mais conteúdo sobre:
futebol Brasileirão clubes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.