Comitê age para preservar gramados da Copa do Mundo

Sul-africanos convenceram os dirigentes do rúgbi a tirarem as placas de publicidade ao redor do campo

AE, Agencia Estado

12 de março de 2010 | 16h33

O comitê organizador da Copa do Mundo na África do Sul convenceu os dirigentes locais do rúgbi para que tirem os logotipos de publicidade dos campos no torneio Super 14 com o objetivo de não estragar os gramados dos estádios.

A Federação Sul-Africana de Rúgbi informou nesta sexta-feira que recebeu uma solicitação do comitê organizador local para tirar os logotipos pela preocupação de que poderia estragar o gramado das sedes da Copa do Mundo.

A entidade indicou que os anúncios serão retirados dos gramados e, em troca, serão projetados na imagem da televisão. "Respaldamos completamente aos nossos amigos do futebol e esperamos que esta cooperação os ajude a ter o Mundial ideal", disse o presidente da federação, Oregan Hoskins.

A publicidade será retirada dos campos dos estádios Ellis Park, em Johannesburgo, de Pretória e Bloemfontein. Estas sedes da Copa do Mundo são tradicionalmente usadas em partidas de rúgbi.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa 2010rúgbi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.