AFP
AFP

Comitê de Ética da Fifa suspende dirigente do Afeganistão por abuso sexual

Keramuudin Karim, presidente da Federação de Futebol do país asiático, teria cometido atos contra jogadoras da seleção nacional

Estadão Conteúdo

12 de dezembro de 2018 | 13h22

Desde 2015, quando casos de corrupção foram revelados e vários dirigentes foram presos na Suíça, o Comitê de Ética da Fifa tem, de tempos em tempos, suspendido cartolas neste tipo de acusação. Mas, nesta quarta-feira, a suspensão de um membro da entidade aconteceu por outro motivo. Keramuudin Karim, presidente da Federação de Futebol do Afeganistão, foi suspenso provisoriamente por denúncias de abuso sexual.

O órgão da Fifa aplicou o artigo 84 do Código de Ética para definir a suspensão de Karim. O caso está relacionado com denúncias de um suposto abuso sexual contra jogadoras da seleção nacional do Afeganistão.

Com a suspensão, o dirigente do Afeganistão está inabilitado de forma provisória para exercer qualquer atividade tanto em âmbito nacional como em internacional, de acordo com o comunicado oficial divulgado pela Fifa nesta quarta-feira.

A punição provisória tem a duração de 90 dias, que entra em vigor em caráter imediato e pode ser prolongada na espera da conclusão das investigações por parte do Comitê de Ética da Fifa.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.