EFE
EFE

Comitê de Ética da Fifa suspende mais um dirigente por 90 dias

Acusações estão envolvidas com a escolha das sedes da Copa

Estadão Conteúdo

12 de outubro de 2015 | 11h53

O presidente da Associação de Futebol da Tailândia, Worawi Makudi, foi suspenso por 90 dias pela Fifa, nesta segunda-feira, sob suspeita de ter cometido irregularidades. Ele foi membro do Comitê Executivo da Fifa durante 18 anos, até maio.

O Comitê de Ética da Fifa disse que há suspeitas de que Worawi Makudi violou o código de conduta do organismo gestor do futebol mundial e que o seu caso "é objeto de uma investigação formal".

A suspensão foi anunciada menos de uma semana após o próprio presidente da Fifa, Joseph Blatter, e Michel Platini, que comanda a Uefa, também serem suspensos provisoriamente por 90 dias, sob suspeita de terem participado de negócios escusos.

Não há detalhes das supostas violações cometidas por Worawi Makudi, mas se sabe que o tailandês estava sendo investigado sobre o processo de escolha das sedes das Copas do Mundo de 2018 e de 2022, que serão realizadas na Rússia e no Catar, respectivamente.

Em julho, ele foi condenado por falsificação em caso relacionado com sua reeleição como presidente da associação tailandesa. Um tribunal o condenou a 16 meses de prisão com a pena em suspenso.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolFifaWorawi Makudisuspensão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.