Paulo Pinto/AE
Paulo Pinto/AE

Companheiros dizem que Neymar ficou abatido com o veto de Mano Menezes

Rafael afirma que atacante ficou quieto no treino; goleiro também diz que acredita na recuperação do amigo

SANCHES FILHO, O Estado de S. Paulo

23 de setembro de 2010 | 19h12

Neymar sentiu nesta quinta-feira o tamanho do estrago que fez ao ofender com palavrões o ex-técnico do Santos, Dorival Júnior, e companheiros de time na quarta passada, na Vila Belmiro. O jovem jogador ficou abatido por não ter sido convocado por Mano Menezes para o período de preparação da seleção brasileira, de 6 a 13 de outubro, segundo o goleiro Rafael, que além de companheiro de time é seu amigo.

 

Veja também:

linkA lista de Mano Menezes

link'A volta de Neymar à seleção dependerá dele', diz Mano

"É natural Neymar estar quieto por causa da seleção. Ele fez o que todo o mundo esperava dele no clássico contra o Corinthians, Foi para cima dos marcadores, jogou bem, sofreu falta, levantou e não reclamou. A vida é um aprendizado e ele tem percebido isso nos últimos dias. Neymar é um grande amigo meu por isso sempre vou defendê-lo, mas se tiver que criticar, vou criticar, porque o conheço muito bem", disse Rafael, após a reapresentação dos jogadores no Centro de Treinamentos Rei Pelé.

Ele nega que o jovem atacante seja o responsável por um suposto racha do elenco. "Neymar está enturmado. Muitos dizem que há um racha entre os mais novos e mais velhos, mas só quem está lá dentro sabe o que se passa. O grupo vive um bom ambiente. Está todo o mundo junto", assegurou o titular do gol santista.

Como atuou durante os 90 minutos do clássico, Neymar foi dispensado das atividades no campo. Com cara de sono e bocejando, ele só saiu da parte interna do Centro de Treinamento Rei Pelé para ouvir a preleção do técnico interino Marcelo Martelotte no gramado e, em seguida, retornou à academia para fazer exercícios regenerativos. Quem convive com Neymar garante que ele continua sendo o mesmo e que o seu comportamento passou a ser diferente apenas dentro de campo.

Marketing - Armênio Neto, gerente de Marketing do Santos, promete anunciar em breve os primeiros dos quatro contratos de publicidade que fazem parte do projeto para transformar o garoto no novo mito do futebol brasileiro e no segundo maior salário dos jogadores em atividade no Brasil, apenas abaixo de Ronaldo.

"Não houve prejuízo à imagem pelos últimos acontecimentos envolvendo o jogador Neymar em campo. Está errado o que andam dizendo. A realidade é 100% ao contrário. A imagem real é o que Neymar é. O garoto com enorme talento e que mobiliza multidões e não aquele jogador dos 30 minutos finais do jogo contra o Atlético-GO", afirma Armênio Neto. "Infelizmente, o avião só é notícia quando cai e nunca ao aterrissar". Ele rebateu as informações de que as ações de marketing vinculando a imagem de Neymar a importantes empresas e produtos teriam sido postergadas. "Todos os contratos estão em fase de negociação e em breve teremos novidades", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.