Arquivo Pessoal/Igor Gomes
Arquivo Pessoal/Igor Gomes

Comparado a Kaká, Igor Gomes torce para o São Paulo desde quando era criança

Meia de 20 anos tem longa ligação com o clube do Morumbi, ao ser monitorado desde os dez anos de idade

Redação, O Estado de S. Paulo

25 de março de 2019 | 10h42

A torcida do São Paulo começou a criar expectativas pelo começo da trajetória de um novo craque. Ainda é cedo, mas a expectativa existe. O meia Igor Gomes, de 20 anos, se destacou neste domingo ao marcar os dois gols do time na vitória por 2 a 1 sobre o Ituano, no Morumbi, pelas quartas de final do Campeonato Paulista, e resgatou no clube as comparações que o jogador sempre ouviu sobre o ex-meia Kaká, desde as bases.

O estilo de jogo parecido, as arrancadas e a força física para finalizar sempre fizeram os técnicos das categorias de base do São Paulo a ligar Igor Gomes a Kaká. A partir deste domingo, com a boa atuação do garoto contra o Ituano, a comparação agora se espalha para a torcida, que viu os dois primeiros gols do meia como profissional, logo em jogo decisivo. E muitos ainda se lembram de Kaká, já aposentado. 

"O pessoal na base já falava bastante sobre a comparação (com Kaká). Para mim é uma honra porque é ídolo, que já ganhou muitos títulos, jogou em alto nível, foi o melhor do mundo (em 2007, com a camisa do Milan). É um atleta que tenho como espelho. Mas ele teve a carreira dele e eu tenho a minha agora", disse Igor Gomes, que estreou pelo time profissional em novembro do ano passado, contra o Sport.

Igor Gomes está no Sao Paulo desde os 14 anos, mas é vinculado ao clube há bem mais tempo do que isso. Natural de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, o garoto aparece vestido com a camisa tricolor em uma foto de quando ainda era bebê. O talento para jogar futebol despertou a atenção desde cedo, ainda no futsal, quando se destacou pelos times da cidade natal e fez essa fama chegar à capital.

O São Paulo já sabia do desenvolvimento de Igor desde que ele tinha dez anos. O clube monitorou o garoto e quando o jogador completou 14 anos, a idade mínima para poder morar no alojamento das categorias de base, passou a morar em Cotia, junto com demais garotos. Foi nessa altura da carreira que as comparações com Kaká se tornaram mais recorrentes.

Convocado regularmente para equipes de base da seleção brasileira, Igor Gomes já havia marcado no Morumbi em competições sub-20, mas viveu uma emoção bem diferente ao anotar gol em um jogo do profissional. "Jogo no Morumbi desde o meu primeiro ano de sub-20, quando ainda estava no processo de formação na base, e conheço muito bem o nosso estádio. Por isso foi tão especial este nosso retorno para casa", comentou.

Mesmo como profissional, o São Paulo continua sendo a casa dele. Igor Gomes mora no CT da Barra Funda, enquanto agora começa a viver o sonho de atuar com mais regularidade pelo time principal e projeta não ficar na sombra das comparações com Kaká. "Prefiro que falem de mim, não falem 'Kakazinho', mas que falem Igor Gomes", disse. Ele se destacou em um momento de muitas provações no time, quando o São Paulo mais precisava para espantar a crise e os resultados ruins. Seus gols ajudaram a equipe a ganhar confiança e a ficar mais próxima da classificação para a semifinal de um torneio que o clube não comemora desde 2005.

Igor Gomes faz parte de uma turma que pede passagem no Morumbi, como Antony, Liziero e Brenner, por exemplo. A diretoria aposta nesses garotos para ganhar dinheiro, economizar na folha mensal e fazer um time mais competitivo. Deu certo na primeira partida das quartas de final do Paulista.

Para Entender

Guia do Paulistão 2019: tudo o que você precisa saber sobre a competição

Corinthians, Palmeiras, Santos e São Paulo vão iniciar competição com menos de três semanas de pré-temporada

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.