Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Conca não descarta defender seleção brasileira

'Deixa o telefone do Mano tocar e daí eu respondo', afirma o jogador do Fluminense

BRUNO LOUSADA, O Estado de S. Paulo

08 Dezembro 2010 | 20h47

RIO - O meia Conca está iniciando o processo de naturalização no País. A princípio, não faria isso para defender a seleção brasileira. O objetivo inicial é facilitar sua vida no País, onde mora há quatro anos. Mas ele deixou as portas abertas caso o técnico Mano Menezes queira convocá-lo para a equipe pentacampeã mundial. Se o seu telefone tocar e surgir um convite para defender o time canarinho, o apoiador do Fluminense deixou claro que vai pensar no assunto.

Veja também:

Conca: 'Foi o melhor ano da minha carreira'

"É difícil que isso aconteça. O Mano conta com grande jogadores, a camisa do Brasil é muito importante. Se ele chamar o Conca, vai tirar quem? Nunca parei para pensar como seria defender o Brasil. Teria que aparecer a oportunidade para eu dizer [como seria a sensação]", disse nesta quarta-feira.

Diante da insistência dos jornalistas em saber se ele aceitaria defender o time canarinho, o craque do Brasileirão 2010 declarou com bom humor: "Deixa o telefone [ligação do Mano] tocar e daí eu respondo", completou.

Único jogador de linha a participar das 38 rodadas do Brasileiro, vencido pelo Fluminense, ele tem planos de continuar no clube. Seu contrato termina no fim do ano que vem e o jogador deseja renová-lo por mais cinco temporadas. "Fico por 20 anos aqui". Mas não descartou ir para a Europa se um time de ponta da Europa lhe fizer uma proposta vantajosa. "Só [saio] se aparecer uma coisa muita boa", garantiu. 

Cirurgia. Depois das férias, Conca será submetido a artroscopia no joelho esquerdo, o que deve afastá-lo dos gramados por um mês. Com isso, a expectativa é a de que o apoiador só volte ao time no começo da Copa Libertadores, em fevereiro, ficando fora das primeiras partidas do Campeonato Carioca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.