Concacaf apoia México e ameaça romper com Conmebol

Entidade vai definir se clubes da América do Norte continuarão a participar de competições sul-americanas

AE-AP, Agencia Estado

12 Maio 2009 | 15h51

CIDADE DO MÉXICO - A Concacaf, entidade que reúne os países da América do Norte e do Caribe, anunciou nesta terça-feira que irá reavaliar sua participação nas competições organizadas pela Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). A medida é uma demonstração de apoio à Federação Mexicana de Futebol, que abandonou a disputa da Copa Libertadores em protesto ao tratamento dado aos clubes mexicanos.

Veja também:

linkConfirmado: São Paulo está nas quartas da Libertadores

linkRogério Ceni começa segunda etapa de recuperação

tabela Libertadores - Calendário e resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas

O caso todo começou com o veto da Conmebol para a realização das partidas das oitavas de final da Libertadores no México, país que vive epidemia de gripe suína. Depois de muita negociação e polêmica, a entidade marcou jogo único entre Chivas e São Paulo e entre San Luis e Nacional, o que revoltou os mexicanos, que se recusaram a cumprir tal determinação e abandonaram a competição.

Por conta disso, a Federação Mexicana de Futebol saiu em defesa de Chivas e San Luis, anunciando o rompimento com a entidade que comanda o futebol sul-americano. Agora, a Concacaf diz que irá "avaliar a situação das competições da Conmebol para determinar se a participação contínua da Concacaf será mantida". Além da Libertadores, a Copa Sul-Americana e a Copa América contam com representantes da Concacaf.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.