Koen van Weel/EFE
Koen van Weel/EFE

Concorrentes de Blatter consideram se unir em eleição da Fifa

União seria por 'mudanças na Fifa', diz porta-voz de Van Praag

Estadão Conteúdo

20 de maio de 2015 | 10h09

Os três candidatos que vão concorrer com Joseph Blatter na próxima eleição presidencial da Fifa estão considerando se unir. Pelo menos foi o que garantiu nesta quarta-feira um deles, o holandês Michael van Praag. Através de um porta-voz, ele revelou que os postulantes ao cargo poderão se juntar para lançar uma candidatura única.

"É bom que esteja crescendo uma coalizão internacional se esforçando para este objetivo, afirmou o porta-voz de Van Praag, Sebastian van der Laan, em comunicado. "Este é o nosso foco principal, é muito cedo para falar sobre qual candidato poderia ter a melhor chance."

De acordo com Van der Laan, a união seria em prol de "mudanças dentro da Fifa". O porta-voz, no entanto, não falou sobre a notícia do jornal holandês De Volkskrant, que dava conta de uma possível desistência de Van Praag e de Luis Figo. Se isso acontecesse, o príncipe jordaniano Ali bin al-Hussein seria o único concorrente de Blatter.

Apesar de momentaneamente todos demonstrarem o desejo de seguirem com suas candidaturas, a expectativa é de que ao menos um deles desista da eleição, justamente para unir forças na tentativa de impedir um quinto mandato de Blatter. Neste caso, restaria saber quem seria o líder da chapa, que concorreria diretamente com o presidente.

Atual comandante da Federação Holandesa de Futebol, Van Praag anunciou sua candidatura em janeiro, quando disse ter o apoio de cinco federações: Bélgica, Suécia, Escócia, Romênia e Ilhas Faroe. É incerto, no entanto, o número de entidades que apoiam o candidato atualmente.

Apesar o respaldo por trás de Van Praag, do dinheiro que dispõe Al-Hussein e do reconhecimento de Figo como ex-jogador, Blatter é o grande favorito para a eleição do próximo dia 29, principalmente se os outros três candidatos disputarem votos entre si.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.