Condição do gramado em Port Elizabeth preocupa

Brasil e Holanda podem se enfrentar lá nas quartas de final caso ganhem suas partidas nas oitavas

AE-AP, Agência Estado

27 de junho de 2010 | 10h15

Os funcionários do Estádio Nelson Mandela Bay trabalharão por quase 24 horas diariamente durante os próximos cinco dias para tratar de assegurar que duas melhores equipes da Copa do Mundo não joguem em um gramado deteriorado. Brasil e Holanda podem se enfrentar em Port Elizabeth nas quartas de final caso ganhem suas partidas contra Chile e Eslováquia, respectivamente, pelas oitavas de final.

Veja também:

especial CRONOLOGIA: Copa, dia a dia

tabela TABELA - Jogos | Classificação | Simulador

O campo, deteriorado pela chuva, está sendo secado com gigantescas lâmpadas e lonas especiais protegem o centro do gramado e as duas grandes áreas. No momento, o clima não tem ajudado. Mas a previsão do tempo é de que o sol brilhará na segunda e na terça-feira e as atuais chuvas intermitentes cessarão, o que ajudaria a secar o gramado do estádio, que já recebeu seis partidas da Copa do Mundo.

Uma chuva forte caiu durante a maior parte do segundo tempo da partida das oitavas de final em que o Uruguai ganhou de 2 a 1 da Coreia do Sul no sábado. E o campo já mostrava alguns problemas, causados pelos três dias seguidos de chuvas, ocorridos pouco mais de uma semana antes. O gramado também já estava deteriorado na partida entre Inglaterra e Eslovênia, disputada na quarta-feira.

 

 

 

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.