JF Diório/AE
JF Diório/AE

Condição física definirá time do São Paulo em Curitiba

Desgaste pela viagem ate o Equador limita escolhas do técnico Ney Franco para o jogo no Couto Pereira

O Estado de S. Paulo

28 de setembro de 2012 | 16h04

SÃO PAULO - A desgastante ida o interior do Equador para jogar contra a LDU de Loja, quarta-feira passada, pela Sul-Americana, pode causar problemas para o São Paulo no Brasileirão. A equipe tem jogo domingo contra o Coritiba, fora de casa, e Ney Franco já adianta que a condição física dos atletas é que definirá a escalação tricolor.

"Perdemos dois volantes para essa partida. Temos um treinamento neste sábado, mas não vou definir o time, farei isso apenas em Curitiba. Os jogadores passarão por uma avaliação para ver quem está melhor fisicamente, mas vamos mexer pouco na estrutura da equipe", comentou o treinador, que não terá Wellington e Denilson, ambos suspensos.

Apesar dos problemas, o São Paulo depende de um bom resultado em Curitiba para seguir brigando pelo G4. Depois, o time terá apenas mais um jogo (clássico contra o Palmeiras) antes de pegar o Vasco, atualmente o quarto colocado, em confronto direto por uma vaga na Copa Libertadores.

"Temos de mobilizar o grupo para o jogo contra o Coritiba. Estamos em processo de recuperação física para que possamos fazer um jogo forte. Temos de ir lá e tentar mais uma vitória para chegar o mais rápido possível no G4", afirma Ney Franco.

Sem poder contar com Denilson, a tendência é que Paulo Assunção entre na equipe. Outra possibilidade é Casemiro ganhar uma chance no time titular, seja no lugar de Denilson, Maicon ou de um dos três atacantes, reforçando a marcação no meio-campo. Casemiro se coloca à disposição.

"A expectativa é muito grande, ainda mais que nos últimos jogos eu tenho entrado bem e o próprio Ney Franco me elogiou após essas partidas. Se eu entrar como titular, vou tentar corresponder da melhor maneira possível", ressaltou o volante. "É ruim para a nossa equipe perder o Denilson, que é um grande jogador, mas estou à disposição do treinador para jogar. Seja como primeiro ou segundo volante, não vejo problema nenhum. Estou aqui no clube para sempre ajudar o São Paulo."

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.