Marcos Brindicci/Reuters
Marcos Brindicci/Reuters

Condições gerais da Arena Pernambuco ainda não agradam ao público

Pesquisa feita pelo Estado aponta falhas no estádio, sobretudo do lado de fora

Marcio Dolzan, O Estado de S. Paulo

20 de junho de 2013 | 13h51

SÃO PAULO - Se o jogo entre Itália e Japão encheu os olhos do torcedor que foi à Arena Pernambuco, as condições do novo estádio e de acesso a ele ainda deixam a desejar. É o que revela a nova pesquisa feita pelo Estado através de questionário via internet - o levantamento não tem valor científico.

Em relação à pesquisa realizada após o primeiro jogo, a Arena Pernambuco apresentou evolução em alguns aspectos. Apontadas como ruins ou péssimas por 77% dos entrevistados no domingo, as condições de entrada no estádio melhoraram para o segundo jogo. Ainda assim, ficaram longe da aprovação da maioria: apenas 34% consideram ótimas ou boas, contra 57% que avaliaram negativamente. Outros 9% consideraram esse aspecto de forma regular.

Item com pior avaliação no domingo, o transporte para chegar à arena foi avalido de maneira ainda mais insatisfatória nesta quarta-feira. De acordo com a pesquisa, 67% desaprovam as condições de transporte para a Arena Pernambuco. Desses, 62% consideraram péssimas.

Dentro do estádio, o funcionamento das lanchonetes apresentou evolução. Trinta por cento avaliou positivamente o serviço, contra 21% no primeiro jogo. Ainda assim, 56% consideram que o serviço está aquém do esperado.

No que se refere às condições de acessibilidade dentro da arena, 43% consideraram boas ou ótimas, contra 39% de desaprovação. Já o respeito aos lugares marcados foi apontado como satisfatório por metade das pessoas que respondeu ao questionário.

Curiosamente, o item mais bem avaliado no levantamento diz respeito a algo que não é usufruído diretamente pelo público: o gramado. No total, 65% aprovaram as condições do campo de jogo, mesmo que ele tenha sido castigado pelas chuvas que caíram na capital pernambucana nos últimos dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.