Confiante, Diego quer mais na seleção

Diego gosta de dizer que sempre foi um jogador precoce, que se dava bem jogando no meio de garotos mais velhos. Mas agora ele está exagerando na precocidade: caçula da seleção Sub-23 - completou 18 anos em fevereiro -, ele é apontado pelo técnico Ricardo Gomes como o cérebro do time e respeitado pelos outros jogadores por ser uma referência técnica dentro de campo. Mas o meia do Santos quer mais. Seu próximo objetivo é fazer sucesso também na seleção principal. "Estou de olho nas Eliminatórias", disse em entrevista ao Jornal da Tarde.Leia mais no Jornal da Tarde

Agencia Estado,

26 de julho de 2003 | 10h31

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.