Wallace Teixeira/Photocamera
Wallace Teixeira/Photocamera

Confiante, Muricy Ramalho exalta quarteto ofensivo do Fluminense

'São atletas de qualidade. O trato da bola fica bom', afirma o técnico da equipe tricolor

BRUNO LOUSADA, Agência Estado

26 de novembro de 2010 | 20h18

RIO - A torcida do Fluminense estava ansiosa para ver Deco, Conca, Fred e Emerson em ação. O técnico Muricy Ramalho também contava as horas para escalar as quatro estrelas. Nesta sexta-feira, tanto os tricolores que levantaram cedo para assistir ao treinamento da equipe quanto o treinador deixaram as Laranjeiras mais confiantes na conquista do título do Campeonato Brasileiro.

Veja também:

linkMuricy destaca seu papel de 'exemplo' no Flu

linkMano diz que no Brasil existem jogadores tão bons quanto Conca

Afinal, os quatro jogadores disputaram o coletivo, movimentaram-se bem e, ao que tudo indica, vão jogar juntos pela primeira vez. Há uma certeza no clube carioca: o quarteto de ouro vai para cima do Palmeiras, domingo, em Barueri, a fim de deixar o time carioca a um passo de soltar o grito de campeão.

"São atletas de qualidade. O trato da bola fica bom", disse Muricy Ramalho, feliz em escalá-los num momento de definição do campeonato. A satisfação era tanta que o técnico até deixou de lado a preocupação com a forma física do atacante Emerson, recuperado de contusão. "Falta-lhe ritmo de jogo, mas isso só se pega jogando. A qualidade dele pode compensar".

Muricy elogiou o quarteto, mas não se esqueceu de enaltecer o brio, a vontade e a capacidade de todo elenco. Numa prova de gratidão, ressaltou a importância dos atletas que substituíram Deco, Fred e Emerson, quando estes estavam contundidos, e mantiveram o Fluminense na ponta - apenas Conca participou de todos os jogos. "É bom ver todos aptos a jogar, não só estes quatro. Quem segurou a onda quando o quarteto não estava, foi muito bem também", comentou, cercado de cuidado para não chatear nenhum jogador.

"Claro que é legal ver os quatro em campo, porque eles têm muita qualidade. É muito legal pelo futebol, mas o tratamento tem de ser igual com todos. Se alguém estiver num melhor momento que eles, vai entrar no time".

Indicado nesta sexta para concorrer em duas categorias (melhor meia-esquerda e craque da galera) no Prêmio Craque do Brasileirão 2010, o meia Conca agradeceu a todos pelo reconhecimento do seu trabalho.

"Espero fazer ainda mais nestes dois jogos que restam para o Fluminense. Serão partidas em que vamos precisar redobrar a concentração", disse o apoiador argentino, artilheiro do Fluminense na competição, com nove gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.