Confiante, Muricy Ramalho exalta São Paulo: 'É um Boeing'

Treinador aproveita a vitória para levantar o moral do elenco

Fernando Faro, Agência Estado

10 de outubro de 2013 | 08h44

SÃO PAULO - Muricy Ramalho não escondeu a empolgação após a inesperada

"Essa vitória representa a confiança no trabalho. Conversamos muito no hotel. Não dava para vir aqui e assistir o Cruzeiro jogar ou ele passaria por cima de nós. Era importante vencer. Estávamos com um time não acostumado a jogar junto, mas temos nossa casa e somos profissionais", declarou. O triunfo sobre o Cruzeiro foi apenas o primeiro dos dois desafios em sequência do São Paulo neste mês. No fim de semana, o time fará o clássico com o Corinthians, no Morumbi. Por conta da importância do confronto, o clube corre contra o tempo para recuperar parte dos seus atletas que estão no departamento médico.

Rafael Toloi (estiramento na coxa direita), Luis Fabiano (contratura na coxa esquerda), Denilson (contratura na coxa esquerda) e Antonio Carlos (distensão na coxa esquerda) não participaram do duelo em Belo Horizonte. De todos o único que está praticamente descartado é Antonio Carlos, mas o médico José Sanchez não garante a recuperação dos demais. A expectativa, no entanto, é que pelo menos dois saiam do Reffis e possam ficar à disposição de Muricy Ramalho.

Luis Fabiano e Rafael Toloi são esperados para treinar com os demais jogadores no campo nessa sexta-feira. O atacante, principal artilheiro do time no ano, foi preservado do jogo contra o Cruzeiro para fazer tratamento intensivo enquanto o defensor ainda evolui da lesão sofrida contra o Grêmio, no dia 29. Enquanto isso, mais dois desfalques estão confirmados. Wellington e Ganso levaram o terceiro cartão amarelo e não participam do clássico. "É uma pena que não vou jogar, queria muito participar", lamentou o meia. A boa notícia é o retorno de Rogério Ceni, que cumpriu suspensão contra os mineiros e estará à disposição de Muricy.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.