Manu Fernandez/AP
Manu Fernandez/AP

Confiante, Neymar projeta final contra Messi na Copa do Mundo

Astro brasileiro também não esconde a ansiedade para poder atuar logo no Mundial

Agência Estado

17 de fevereiro de 2014 | 10h53

ZURIQUE - Grande nome do Brasil para a Copa do Mundo de 2014, Neymar está confiante de que a seleção comandada por Luiz Felipe Scolari poderá aproveitar o fator casa para conquistar o hexacampeonato mundial. E, ao projetar a participação da equipe nacional na competição, o atacante disse que já imagina a possibilidade de enfrentar Messi, seu companheiro de Barcelona, em uma eventual decisão contra a Argentina.

"Até falei com ele (Messi) de uma possível final entre Brasil e Argentina. Mas com o Brasil sendo campeão, é lógico. Sempre torci por ele e, agora que o conheço, ainda mais. Tenho a sorte de estar perto dele todos os dias e quero que ele se saia bem em tudo", afirmou Neymar, em entrevista ao site oficial da Fifa, publicada nesta segunda-feira, na qual revelou certo espanto ao passar a acompanhar de perto as proezas do argentino nos gramados. "Ele me surpreendeu muito! Inclusive como jogador. Não sabia que era tão bom quanto quando eu o via pela TV", admitiu.

O astro brasileiro também não esconde a sua ansiedade para poder atuar logo na Copa do Mundo. "Parece que falta muito tempo, mas não é bem assim. Já chegou, a Copa está aí. E ainda por cima é em nosso país. É um orgulho enorme. Estou ansioso. Espero poder lidar com essa ansiedade. Vai ser uma grande Copa e tomara que principalmente para nós", disse.

Já ao ser questionado sobre a possibilidade de a Espanha, derrotada na final da Copa das Confederações de 2013, querer se vingar do Brasil em um possível duelo válido pelas oitavas de final do Mundial, Neymar descartou existir esse clima de revanchismo, depois de ter conversado sobre o assunto com vários jogadores do Barcelona que fazem parte da seleção espanhola.

"Não, se vingar não. Todas as seleções vão para o Brasil para ser campeãs. Vai ser uma Copa do Mundo muito disputada. Todo mundo está se preparando muito bem, mas acho que o Brasil tem ótimas chances de chegar à final e ser campeão. Estamos trabalhando para isso, treinando para poder conquistar esse sonho", ressaltou, para depois lembrar com saudade da conquista obtido no ano passado. "Foi um momento fantástico, e tenho a certeza de que na Copa do Mundo vai ter muitos momentos como aquele. Vai ser muito mais emocionante do que foi na Copa das Confederações", aposta.

Neymar também enfatizou que no período de preparação para a Copa das Confederações Felipão conseguiu "ganhar o grupo" da seleção, após ter substituído Mano Menezes no comando do time nacional. "É um treinador como nós, uma pessoa normal. Faz brincadeiras, mas é firme quando tem que ser firme. É um homem trabalhador, que gosta de ganhar sempre, e é uma grande pessoa. Essas são as suas principais virtudes. Com isso, ele conseguiu ganhar o grupo", apontou.

E ao ser questionado sobre o que mudou na seleção após a chegada de Felipão, o atacante apontou que a equipe passou a criar uma "identidade própria". "Precisávamos de tempo para treinar e nos conhecer melhor, para que o nosso jogo fluísse. Tivemos isso na Copa das Confederações e tudo deu certo. A união que existia no grupo, tanto dentro quanto fora de campo, foi incrível e isso nos motivou ainda mais a nos esforçar uns pelos outros. Isso nos ajudou a ganhar o título", pontuou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.