Confiante, Parreira muda meio-campo

O técnico Carlos Alberto Parreira vai fazer alterações para melhorar o meio-de-campo do Corinthians que enfrenta neste sábado o Americano pelo Torneio Rio-São Paulo. Será o primeiro jogo oficial da equipe na capital nesta temporada e o treinador não fugiu à responsabilidade de afirmar que o Corinthians é favorito contra o adversário. "Vamos jogar em casa e temos a obrigação de tomar a iniciativa", diz. Parreira, no entanto, admite que ainda está tentando encontrar a formação ideal. Por isso, confirmou que vai alterar a equipe em relação à estréia da competição.Rogério vai para a lateral, enquanto a nova dupla de volantes vai ser formada por Fabrício, que será recompensado pela boa atuação no jogo anterior, e Fabinho. "O meio-de-campo terá três jogadores." O técnico também vai experimentar colocar em prática a função do ?número um? no esquema tático."Número 1" - Ricardinho será responsável pela ligação entre o meio-de-campo e o ataque e Parreira sabe que está colocando sobre o jogador uma grande responsabilidade. "É uma função difícil de executar. Tanto que na última Copa 11 jogadores foram testados na seleção brasileira e nenhum conseguiu apresentar o rendimento esperado." Para o técnico, a referência nesta função é o meia francês Zidane. "Quero deixar claro que em nenhum momento fiz comparações entre o Ricardinho e o Zidane. Apenas afirmei que o francês é o exemplo de como se deve atuar na função de um", explicou.Apesar das diversas experiências que deve realizar na partida, o técnico faz questão que o time mostre sua marca registrada: a garra. Parreira sabe que, sem mostrar vontade de vencer e conseguir os resultados será impossível contentar a exigente Fiel. "O que a torcida quer é que o time se empenhe, mostre interesse pela vitória", afirma o treinador.Segundo ele, essa característica fundamental no time do Corinthians não será esquecida. "A torcida pode ter certeza que ninguém quer mais do que nós ser campeão. Talvez a torcida queira na mesma proporção, mas nunca mais do que a gente.?Entre os jogadores a promessa também é de empenho, mesmo sabendo que do outro lado estão vários ex-companheiros de Alvinegro como o goleiro Yamada, os zagueiros Marcelo e Wellington, o meia Andrezinho e o atacante Neto. "Respeito muito o Americano, mas a minha intenção é estrear marcando gols", disse o atacante Luizão que, contundido, não atuou na estréia do Corinthians no torneio Rio-São Paulo.

Agencia Estado,

25 de janeiro de 2002 | 19h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.